Por:

100 dias do governo Eduardo Paes. Nada a comemorar!

Por Rodrigo Bethlem*

Mesmo tendo trabalhado, no pleito eleitoral passado, na campanha do ex-prefeito Marcelo Crivella, maior concorrente do Eduardo Paes, eu conseguia ver, até com muito otimismo, alguns pontos das suas propostas.   

Questões como desburocratização para abrir alguns negócios, fortalecimentos das subprefeituras foram alguns que me chamaram a atenção.  Mas, infelizmente, passados os 100 primeiros dias da nova gestão, não há nada o que comemorar. 

Mesmo assim, o atual prefeito fez uma autoavaliação e se deu a nota de 7,6. Alguns fatos mostram que essa marca está muito fora da realidade. 

Comprovar isso é fácil, prefeito Eduardo Paes! Escolha alguns grupos para te avaliar e veja o resultado. 

Vou te ajudar com algumas dicas: 

Pergunte para as pessoas que andam de BRT o que elas estão achando do serviço. Ouça, também, as pessoas que deixaram de ser atendidas porque o seu secretário de Saúde, por simples picuinha, resolveu desmontar um hospital, com 500 leitos, que estava montado no Riocentro. 

Outro grupo que merece participar da enquete é o das pessoas que estão deixando de ser examinadas porque o município está com 12 tomógrafos sem funcionar, em plena pandemia, desde que a empresa que operava não foi paga e nenhuma outra foi colocada no lugar. 

Sr. Prefeito, não deixe de fora da pesquisa as pessoas que passaram a pagar um pedágio, na Linha Amarela, absurdamente mais caro do que o da Ponte Rio Niterói, por causa de um acordo mal feito pelo senhor no STF. 

Mais um tema que a população deveria ser perguntada é sobre o que acha da RioSaúde, uma empresa pública, estar sendo preterida por OSs que, coincidente já trabalharam na sua gestão passada. Não esqueça de informar que, durante a sua campanha, você afirmou que isso não ocorreria. 

Eduardo Paes, será que essas pessoas te dariam nota 7,6? 

Avalie, reavalie! Ainda dá tempo de corrigir.

*Ex-deputado e consultor político

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.