Textículo

A Política, o nosso reflexo

Comente este artigo

Confesso que eu sou um apaixonado pela Política - e que imagino que para vocês, isso não deva ser nenhum segredo.

Mas eu não estou falando dos conchavos, das rasteiradas, das traições, das falácias, das bravatas, dos “faz-me-rir” tão comuns quando se pensa na palavra “política”.

Quando eu digo que sou apaixonado pela Política (notem o pê maiúsculo), eu estou referindo-me à grandiosidade que a palavra sugere. A origem da palavra vem do grego, politiko - que significa “de, para, ou relacionado a grupos que integram a Pólis”. Pólis significa “cidade”, em grego. Em seu significado puro, Política é DOAÇÃO, para os cidadãos de uma localidade.

Calma, que isso não está relacionado à sacolões, churrasquinhos, bolos de aniversário nem “canastras” de cerveja. Isso significa que o verdadeiro Político têm que SE doar para o povo. É a árdua profissão (sim, ser político é uma profissão - não há espaço para amadorismos) de pensar no MACRO, de planejar para TODOS, de  governar SEM DISCRIMINAÇÕES.

Na verdadeira Política não existem setores, grupos ou religiões prediletas. Todos devem e serão beneficiados por ela.

E quando você se apaixonou pela Política, Fábio?

Quando eu percebi que era apenas a Política a única responsável pela transformação de uma cidade, de um Estado, de um País, de um povo e toda a sua cultura.
    
Admitamos: ninguém pode transformar a realidade de um lugar sozinho. A pessoa pode ter a maior das boas intenções - mas se um político desejar, ele acaba com aquele projeto ou transforma-o, catapultando-o para o sucesso ou para o fracasso. Basta apenas uma canetada. Vemos isso a todo instante, em todos os lugares.

Políticos tem o poder da transformação: podem salvar vidas aprovando emendas e projetos de saúde. Podem melhorar as condições de vida de um lugar, investindo em saneamento básico e  asfalto. Podem transformar a economia de uma região inteira, facilitando a abertura de empresas e atraindo investimentos privados. E podem acabar com tudo, fazendo tudo ao contrário ou simplesmente, não fazendo absolutamente nada.

Eu sei que muitos de vocês odeiam políticos. Não tiro a razão de ninguém, é só olhar a situação precária que a nossa nação se encontra. Mas não podemos nos esquecer de QUEM os colocou no lugar onde estão.

Somos sim, os responsáveis pela situação caótica que encontra-se o nosso País, o nosso Estado, a nossa Cidade e até mesmo, o nosso bairro. 

Cada voto registrado lá, é refletido diretamente na sua realidade, aqui. Sabe aqueles cinquentão que você pegou na campanha passada? Valeram a pena? Quanto dinheiro você já gastou a mais do seu salário defasado, na luz que sobe mês após mês, nos remédios que sobem dia após dia, no médico particular que você teve que pagar porque não têm o especialista que você precisa na saúde pública? Quantas madrugadas você teve que passar em claro para TENTAR pegar uma ficha para ser atendido pelo único clínico-geral do SUS da sua cidade? Quanto tempo você gasta por dia em transporte público ou em ruas precárias, apenas porque a Administração Pública não otimiza o transporte ou as vias públicas na sua região? Quantos milhões o(a) Prefeito(a), o(a) Governador(a) ou (o)a Presidente ainda roubarão dos cofres públicos apenas porque não temos Deputados, Senadores e Vereadores comprometidos com a fiscalização e a correta aplicação das verbas públicas - oriundas dos nossos impostos?   

Você pode até tentar eximir-se da sua culpa, dizendo: “mas eu não votei nesse safado-pilantra-porcaria”. Certo, concordo com o seu direito de defesa. Mas você empenhou-se o suficiente para convencer as outras pessoas que o SEU candidato não-eleito era a pessoa certa para o cargo, ou seu desejo de mudança ficou só nos seus pensamentos? Política também é envolvimento, compartilhamento de idéias. 

Você fez campanha GRATUITAMENTE para ele, ou também pediu um “agrado” durante as eleições - coisa que ele não podia dar, porque era HONESTO, de verdade? Política também é doação da parte do ELEITOR, sabia? 

E se fez campanha para ele, você por acaso é um exemplo a ser seguido? Você vai às reuniões escolares dos seus filhos? Às reuniões de condomínio? Expõe para seus colegas de trabalho suas insatisfações no trabalho, para seus vizinhos de bairro e sugere melhorias? Estaciona nas vagas corretas? Participou da votação do seu Presidente de Bairro? Não joga lixo na rua? Não fura fila em hipótese alguma nem “dá um jeitinho” para passar na frente de alguém, no médico? Política também é exemplo. 

E bons exemplos, servem de referência. E tendo referência, tenho certeza que inspiraremos toda uma geração de novos políticos comprometidos com a Comunidade, e não apenas com seus partidos, grupos, conchavos e tudo aquilo que já cansamos e estamos fartos de ver nos noticiários.

Então, prezado(a) leitor(a), passe a ver a Política por um outro ângulo e apaixone-se por ela. Tenho certeza que essa relação dará bons frutos, que todos nós colheremos.

É só fazer o certo, ainda que ninguém esteja fazendo - e persistir, até que TODOS estejam fazendo. Porque Política, meus amigos - é esperança, persistência e fé em dias melhores para todos.

Eu sei que as coisas não mudam da noite para o dia - mas ainda bem que elas mudam - é só ver como era a sociedade no século passado, e como ela é agora. E as mudanças acontecem quando cada um de nós participamos efetivamente da mudança - e não apenas como mero espectadores, esperando algo cair do céu.

Então faça a sua parte, pois agora todos nós contamos com você.

Fábio Marchi
Um bugre que gosta de escrever.

Dê sua opinião, comente este artigo!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.