Textículo

Faixas da Vergonha

Comente este artigo

As vezes eu me acho fora de todo um contexto, no nosso país - porque por muitas vezes, penso que não faço parte de uma realidade, presente na maioria dos cidadãos brasileiros.

São pequenas coisas que parecem normais para muitas pessoas, mas que não entram na minha cabeça, de forma alguma, pois minha noção de cidadania, é outra.
  
Vou dar um exemplo, de uma delas: FAIXAS DE AGRADECIMENTO, para POLÍTICOS.  

Sim. Se existe algo na vida que me incomoda, são as malditas faixas de agradecimento, para administradores e legisladores públicos.

Explico: As faixas de “agradecimento” são o supra-sumo da ignorância política ganhando até mesmo, do puxa-saquismo-notório em posts de redes sociais, (para garantir boquinhas próprias, de parentes ou afilhados), pois é a explicitação da submissão, da subserviência, do coitadismo que a população vive - um reflexo do sistema político, deste País.  
  
Um administrador ou um legislador público, senhoras e senhores, nada mais é que um EMPREGADO TEMPORÁRIO, contratado pelo POVO, com dia para entrar e hora para sair - e recebe muito bem, para executar o seu trabalho, aliás, recebe muito mais que a média salarial existente nos dias atuais (e sem contabilizar o PIXULECO).  
  
É sabido que QUEM manda fazer a faixa, está querendo obter vantagens, ao massagear o ego (e outras partes pudendas) do político em questão - afinal de contas, não faz sentido você agradecer alguém por algo que ele foi eleito para FAZER DESDE O INÍCIO. Eiiii, é o trabalho DELE, pessoal!

Porém, quando isso acontece, quando uma faixa dessas é pendurada, todo o respeito da população é arriado e desejado no esgoto da mediocridade. O político SENTE-SE como o ser magnânimo, que veio dos céus para prestar caridade para a sofrida população na Terra. Ele é o Santo Homem, para a quem todos devem louvar subserviência e lealdade - quando na verdade, está realizando apenas o seu trabalho, o trabalho para que a maioria votante da região elegeu-o, confiante na sua capacidade laboral.

É uma pena que, ainda no Brasil - um país onde boa parte dos legisladores gastam tempo e dinheiro público, reeditando e complementando leis que não são cumpridas em sua totalidade - ainda não exista nenhuma, coibindo esse tipo de atitude, principalmente em eventos públicos - com penalidades severas para os políticos em questão. Seria bacana ver uma “Lei do Puxa-Saco”, em voga no País. Seria constrangedor para alguém ser enquadrado nela. Posso até ver a cena:  
  
- Ei, Fulano, porque você está aqui, limpando o Fórum?  
-  Ah, eu fui enquadrado numa Lei aí.
-  Lei?  
- Sim, estava puxando o saco do Prefeito. Fiz várias faixas e cartazes e distribuí na inauguração de uma pracinha.Estava superestimando ele por algo, que ele não é. Com isso, eu contribuía para que outras pessoas fossem enganadas, ao dizer que foi uma bondade imensa, ele ter feito algo para nós, sendo que nós o elegemos e pagamos, para que ele faça JUSTAMENTE isso. Propaganda enganosa política, sabe? 
  
Seria divertidíssimo. Pela quantidade de puxa-sacos espalhados pelo país, faltariam cestas básicas nos mercados e fóruns, asilos e creches, para serem limpas.

Então para você que sempre questiona: “quando será que teremos bons políticos neste país?”, eu respondo:   
  
Teremos bons políticos neste país, quando atacarmos seus EGOS. Quanto maior o ego de um político, mais abusado, ignorante e vil, ele se torna.   
  
Nenhum político merece faixas e confetes. Nenhum político merece  medalhas de mérito. Nenhum político merece placa, em obras. Se um político quiser ter seu nome escrito nos livros de História, ele deverá realizar um esforço SOBREHUMANO, fora da média, fora da normalidade, para que então, tenha o direito de ser lembrado na consciência coletiva dos cidadãos votantes. Ser político é ser devoto ao povo, e não ser devotado por ele - pois o bom político é um SERVIDOR da comunidade, e é apenas com a humildade em mente, que coisas boas surgem para todos.   
  
Exemplo clássico: da mesma forma que você detesta aquela menina que é linda, supervaidosa e de nariz empinado - e que ama ser idolatrada por todos, você também adora aquela tiazinha humilde, que sorri e faz caridade para todos, não importando ser reconhecida ou não, por seus atos.

A vaidade do ego é que faz toda a diferença nesses casos. E é exatamente ISSO, que devemos coibir.  

Destruam a egocentricidade, elejam a humildade: essa é a fórmula  em que todos ganham. E se pisar na bola - porque o ego encheu a  bola demais - não hesitem em tirá-lo, de lá. Não elejam nunca mais. Nunca mais.

E que um dia, os nomes dos maus políticos sejam impressos apenas em rolos de papel higiênico - e nunca mais, em faixas de achincalhamento da cidadania.

Fábio Marchi
Um bugre que gosta de escrever.

Dê sua opinião, comente este artigo!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.