As causas do incêndio são desconhecidas. / Imagem: El Deber

200 moradores de Buena Vista, município do Departamento de Beni (Bolívia), que faz fronteira com o Brasil, tiveram que abandonar suas casas e se refugiar em Costa Marques, em Rondônia. As autoridades desse município brasileiro estão ajudando os bolivianos.

Matéria continua após a publicidade

Por volta das 20:00 da segunda-feira (24), um incêndio na cidade de Buena Vista, na fronteira com o Brasil, provocou a evacuação de pelo menos 200 pessoas para o município de Costa Marques, no estado de Rondônia, no Brasil.

O deputado Paul Bruckner informou ao El Deber que não há informações sobre como o incêndio começou.

Em contato com o prefeito do município de Costa Marques, Vagner Miranda da Silva, ele disse ter ciência da situação e que está dando o apoio necessário aos bolivianos.

Até o momento não há informações sobre vítimas fatais.

Matéria continua após a publicidade


“Graças a Deus, ninguém está ferido. Nós fornecemos ajuda com roupas, ambulância, médicos. Vocês podem ficar calmos”, disse o prefeito brasileiro Miranda da Silva, às autoridades bolivianas.

O sub-prefeito de Buena Vista, Roxana Rapu, em contato com a imprensa em Beni, pediu às autoridades de Iténez e Beni o apoio necessário para superar esta tragédia.

Às 21h30 de segunda-feira, o coronel Marcos Rocha, governador de Rondônia, escreveu em sua conta no Facebook que o Brasil enviou policiais e bombeiros, além de ambulâncias e suporte técnico para Buena Vista. “Se não fosse pela dedicação e compromisso do povo brasileiro, a situação poderia ser pior”, diz ele.

Ele também ressaltou que não foram relatados feridos ou vítimas fatais. “Médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiras estão de plantão para atender qualquer eventualidade”, acrescentou.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos