Idoso foi detido e encaminhado para a delegacia de atendimento à infância, juventude e idoso de Corumbá (DAIJ). / Imagem: Ana Marchi

Na tarde de ontem (03) no bairro Nova Corumbá, euipe de força Tática foi acionada para averiguar uma denúncia de estupro de vulnerável a uma criança de apenas 5 anos de idade.

Ainda de acordo com a policia, ao chegar no local, o indivíduo já estava contido, sendo que populares haviam tentado, linchá-lo diante do fato ocorrido, porém não prosseguiram. Entretanto, testemunhas relataram que já desconfiavam de algumas atitudes do autor, pois havia um menor que sempre ia na residência do indivíduo, na desculpa de limpar quintal e sempre demorava a sair de lá.

Matéria continua após a publicidade

Flagrante

Segundo o relato de um cobrador que chegou na porta da casa do idoso, desconfiou que havia algo de errado, pois o autor demorou para atende-lo. Ao se aproxima da poprta, segundo ele,  deu para ver que ele estava com as vestimentas de baixo sendo arrumadas.

O cobrador então, depois de atendido, foi até um local que desse maior visibilidade para que pudesse olhar dentro do imóvel, quando presenciou o momento em que o autor tirou seu órgão genital para fora da calça, fazendo com que a criança praticasse sexo oral.

Matéria continua após a publicidade

Nesse momento a testemunha acionou os vizinhos, onde ocorreu a tentativa de linchamento, e a criança assustada correu para a casa de seus familiares, relatando que não era a primeira vez que acontecia. 

Diante dos fatos, autor foi detido e encaminhado para a delegacia de atendimento à infância, juventude e idoso de Corumbá (DAIJ), para providêncas cabíveis.

O idoso era bem conhecido na vizinhança e ainda almoçava e jantava na casa da avó da vítima.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos