Um adolescente de 17 anos confessou ter matado Vitor Figueiredo Peixin, de 10 anos, em Nova Andradina. De acordo com o delegado André Luis Novelli, o adolescente era vizinho do menino e o levou para dentro de sua casa, tentando abusar sexualmente da criança. Diante da reação do menino, o adolescente o asfixou, posteriormente levando o corpo para o telhado da casa onde foi encontrado o cadáver. 

O autor foi localizado ainda na tarde de ontem e confessou com detalhes a ação. Ele disse que passou a madrugada de sábado para domingo em uma festa no Distrito Industrial e, ao amanhecer, foi para o bairro Argemiro Ortega, onde mora o pai, se deparando com a criança andando pela rua. Ele a abordou oferecendo par de tênis, e a convenceu a acompanhá-lo até a casa do pai.

Matéria continua após a publicidade

O adolescente sabia que os moradores estavam fora, pois haviam ido para o distrito de Nova Casa Verde e retornariam apenas à noite. Sozinho com Vitor, ele tentou estuprá-lo, mas como não conseguiu porque houve reação, o enforcou até a morte.

Em seguida, colocou o corpo sobre os ombros e colocou sobre o telhado do imóvel ao lado. Por telefone, demonstrava preocupação e trocava áudios com a mãe, dizendo que havia matado alguém, mas não detalhava quem, e dizia que precisava fugir. O adolescente está apreendido e deve ser encaminhado para Unidade Educacional de Internação (Unei) em Dourados.

Caso

Matéria continua após a publicidade

Vitor estava desaparecido desde último domingo (11) e foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (13).

O corpo do garoto estava em avançado estado de decomposição e foi encontrado em cima do telhado de uma residência, próximo a uma antena parabólica. A polícia foi acionada depois de vizinhos sentirem mal cheiro.

A moradora da casa sentiu o odor forte e pediu para que um adolescente de 15 anos subisse no telhado e visse o que tinha no local, momento em que o corpo foi localizado.

O delegado ainda disse que a família está muito abalada emocionalmente e que ainda deverá ouví-los. Foi confirmado por Novelli que Vitor estava sem o calção, que foi encontrado ao lado do corpo, portanto, a polícia não descarta o garoto ter sofrido abuso sexual.

Vitor desapareceu após se arrumar para visitar a avó, que mora a poucos metros da residência dele. O padrasto foi o último a ver Vítor com vida, quando teria penteado o cabelo do garoto, que depois trocou de roupas e saiu, não sendo visto mais no bairro. 

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos