Mais uma vítima fatal do vírus H3N2 em Mato Grosso do Sul / Imagem: Reprodução/Rede Social

A advogada Monica Reis, 30 anos, morreu na noite de quinta-feira (19) 15 minutos depois de dar entrada na Santa Casa de Naviraí, vitimada pelo vírus H3N2, da gripe Influenza. 

A informação foi prestada pelo Gerente Municipal de Saúde da Prefeitura de Naviraí, Edvan Thiago Barros Barbosa, que recebeu a confirmação que ela foi vítima do H3N2 em exame feito no LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul).

Matéria continua após a publicidade

Conforme o fisioterapeuta Edvan Barbosa, Monica compareceu na Santa Casa nos dias 16, 18 e 19 sempre apresentando sintomas de gripe e amigdalite. 

Na noite desta quinta-feira (29), a advogada novamente voltou à Santa Casa com os mesmos sintomas e quinze minutos depois de dar entrada para atendimento sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu.

“O próximo da Vigilância Epidemiológica de Naviraí é emitir um relatório para o Governo do Estado que será repassado ao Ministério da Saúde com base na investigação feita em prontuário da paciente prestando todas necessárias sobreo caso. Depois disso o Estado deverá emitir uma Nota Técnica para reforçar os cuidados sobre o contágio da doença em Naviraí”, disse o Gerente.

Matéria continua após a publicidade

O Gerente de Saúde afirmou que a chefe do setor de Vigilância Epidemiológica Municipal, Daniela Queiróz, no terceiro, do dia 19, atendimento realizou os exames laboratoriais que comprovaram que a advogada havia contraído o vírus H3N2. Os exames foram confirmados pelo LACEN.

Mônica atuava em um escritório de advocacia tendo como sócio o advogado e vereador Luís Alberto Ávila Silva Júnior, o Júnior do PT.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos