A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) e a Prefeitura de Ladário encaminharam mais uma etapa do processo para estabelecer um plano de ajustes e melhorias na operação na linha de transporte que liga o município à vizinha Corumbá e supre também o atendimento urbano da cidade. Após discutir com a Viação Canarinho, há duas semanas, as propostas de adequação no itinerário, a Agência apresentou na terça-feira (23) ao prefeito Iranil Soares o resultado dessa avaliação e colheu informações sobre as obras de melhoria prevista para as vias.

O prefeito informou ao diretor-presidente em exercício, Ayrton Rodrigues, e à equipe técnica que até o fim da semana deverá ser publicado a contratação do serviço de reconformação das ruas por onde trafega o transporte público. “Estamos com o edital pronto para ser lançado, e a prioridade é a linha de ônibus”, assegurou o chefe do Executivo Municipal.

Matéria continua após a publicidade

A revisão do itinerário na área urbana e da quantidade e localização dos pontos de parada é uma das necessidades do plano de ajustes, em função dos problemas de atraso, quebra e condições de higiene e limpeza que afetam o serviço. A definição das possíveis adequações do esquema operacional vai ser finalizada após uma nova inspeção técnica a ser feita, até o início de agosto, em conjunto, com participação in loco da equipe e direção da área técnica da Agepan, o prefeito e dirigentes da empresa.

Futuramente, também deverá ser considerada a proposta da Prefeitura de pavimentação da Rua Corumbá, que passaria a servir como corredor de ônibus, em vez da Avenida Afonso Pena, onde antigo problema de depressão para escoamento de água pluvial é um dos impasses à trafegabilidade dos veículos de passageiros. O Município ainda busca recursos para essa obra.

Ayrton Rodrigues destacou que a ação conjunta que está sendo feita agora busca encontrar solução para situação recorrente de falhas e má qualidade no atendimento ao usuário. “E essa solução tem que ser construída dessa maneira, com a parceria entre o prestador de serviço, o Município e a agência reguladora”.

Matéria continua após a publicidade

Histórico

Embora seja uma linha intermunicipal, com previsão legal de viagem de um ponto a outro em cada uma das duas cidades, a linha atualmente supre a demanda do transporte urbano, inclusive com itinerário em alguns bairros. A extensão ao longo do tempo, sem planejamento, tem comprometido a execução do serviço e gerado reclamações dos passageiros.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos