MPE intervem mais uma vez na situação do sistema de transporte intermunicipal de passageiros / Imagem: Reprodução/Rede Social

A empresa de ônibus de viagem interestadual Andorinha foi autuada pelo Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) após ser flagrada pelo órgão fiscalizador desrespeitando o Estatuto do Idoso e demais leis que determinam a disponibilização de poltronas com benefícios em todos os horários e itinerários.

De acordo com o Procon-MS, fiscais verificaram no guichê da empresa no Terminal Rodoviário de Campo Grande que, apesar de oferecerem linha com destino para o Rio de Janeiro nos sete dias da semana, é concedido o benefício para idosos apenas em um dia da semana, tanto o de 100% como o de 50% no valor da passagem, mesmo com o sistema de passagens em aberto até dia 30 de agosto – situação que infringe o Estatuto do Idoso e também a Constituição Federal.

Matéria continua após a publicidade

Além de oferecer apenas uma linha por semana, também foi averiguado que a empresa estava condicionando a gratuidade para idosos com renda inferior a dois salários mínimos, somente aos ônibus convencionais. A lei federal não restringe a vinculação do benefício tarifário a uma certa categoria de serviço, ficando evidente restrições de um direito aos idosos que não conseguem viajar mesmo comparecendo semanas de antecedência ao terminal rodoviário.

De acordo com o Estatuto do Idoso, a Lei nº 10.741/2003, o Decreto nº 5.934/2006 e a Resolução ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) nº 1.692/2006, as empresas prestadoras de serviço regular de transporte rodoviário interestadual de passageiros devem reservar aos idosos, que preencham os requisitos de idade e renda, dois assentos gratuitos, em cada ônibus convencional.

Matéria continua após a publicidade

Quando esses assentos já estiverem preenchidos, a empresa deve conceder o desconto mínimo de 50% no valor da passagem para ocupação dos demais assentos. A reportagem acionou a empresa Andorinha e aguarda posicionamento

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos