A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (29) que manterá no mês de julho a bandeira tarifária no patamar 2 da cor vermelha, o mais alto do sistema. Isso significa que, para cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos, haverá uma cobrança extra de R$ 5 nas contas de luz.

Será o segundo mês seguido com a bandeira tarifária no patamar mais caro. A cobrança extra de R$ 5 para cada 100 kWh começou em junho. Em maio, a bandeira tarifária estava na cor amarela, que tem cobrança extra de R$ 1 para cada 100 kWh.

Matéria continua após a publicidade

Segundo a agência, a bandeira se manteve no nível mais caro devido a condições hidrológicas desfavoráveis, ou seja, falta de chuva. Isso leva à redução no volume de água armazenada nos reservatórios das principais hidrelétricas do pais e, consequentemente, ao aumento do uso de usinas termelétricas, que produzem energia mais cara.

A Aneel explicou que, por essas condições, o preço da energia elétrica no mercado de curto prazo (PLD) aumentou. Além disso, houve redução da geração hidrelétrica e aumento do risco hidrológico (GSF). O GSF e o PLD são variáveis que influenciam na cor da bandeira tarifária.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos