O Asilo São José, em Corumbá, mantido pela Liga das Senhoras Católicas da Diocese de Corumbá desde 1942 está estruturado em um casarão antigo na rua Colombo, centro de Corumbá. É certamente um local que desperta emoções de quem o visita. São muitas as reflexões que podem ser realizadas quando se adentra um asilo: o abandono de familiares, a falta de identificação de muitos internos, e sobretudo, as despesas com os idosos. 

Neste final de ano com a chegada do Natal, muitos idosos aguardam um gesto de solidariedade. Para tanto, o Asilo está promovendo uma campanha de doação de presentes para seus idosos na rede social Facebook. "O que te faria mais feliz nesse natal?" Essa foi a pergunta feita para os Idosos que escreveram sus respostas em plaquinhas e foram fotografados segurando-as. Muitos responderam com coisas simples como uma camiseta, chinelo, um sapato social; alguns pediram um rádio, objeto comum em asilos uma vez que a maioria possui a visão prejudicada devido a velhice e não conseguem acompanhar a televisão disponível no local; outros, mais vaidosos, pediram perfumes; teve ainda pedidos de livros, chapéus de palha, dentre outros artigos cujo valor não irá ferir o bolso, mas pelo contrário, irá encher o coração de quem recebe com um valor impagável em nossa moeda. 

Matéria continua após a publicidade

Para quem desejar participar da campanha, é preciso que comente na postagem do próprio Facebook, seguindo as regras da campanha. (Clique aqui para ser direicionado à postagem)

Quem desejar ajudar, pode contribuir também doando fraldas geriátricas de tamanho G, pois o Asilo utiliza uma grande quantidade diária.

Matéria continua após a publicidade

Mais imagens:

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos