Matéria continua após a publicidade

Um cachorro, que aparenta ser da raça Akita, foi resgatado das margens do Anhanduí, na manhã desta sexta-feira (10). O animal estava há pelos menos dois dias “preso” nas margens do rio que corta a Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande, e foi levado para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) com quadro de desnutrição severa.

Ela relata que tinha visto o cão nas margens do rio, na altura do Parque Ecológico Anhanduí, na quarta-feira (24), mas acreditou que ele fosse capaz de sair sozinho. “Ele olhou pra mim e pediu socorro. Eu fui embora, mas ele não saiu da minha cabeça”.

Nesta sexta, Genilce voltou ao local com o marido, o escriturário Oscar Pereira, de 64 anos, para procurar o cachorro e o avistou deitado em banco de areia. Foi quando o casal decidiu ligar para os bombeiros.

Embora debilitado e machucado, o cachorro apresentou comportamento bastante agressivo e foi preciso usar um enforcador para colocá-lo na gaiola de transporte.

Matéria continua após a publicidade

No CCZ, será verificado se ele tem o chip de identificação e as condições de saúde. O casal foi atrás da “carrocinha” e pretende adotar o cão caso o dono não seja encontrado. “Vamos lá para ver como funciona a adoção e falar com o veterinário”, concluiu Genilce.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos