Cooper, um cachorro com dois anos de idade, nasceu com uma rara deficiência à nascença. Nasceu com o raro ‘síndrome da espinha curta’, que é causado por uma endogamia (acasalamento entre irmãos). Tudo isso significaria que ele iria crescer com apenas metade do corpo de um cachorro normal e sem pescoço.

Matéria continua após a publicidade

Cooper foi abandonado por seus criadores quando ele tinha apenas 2 meses de idade, no momento que eles perceberam que ele não teria qualquer utilidade para eles.
Mas felizmente, a sua história mudou assim que ele foi encontrado por equipes de resgate, que lhe deram uma segunda chance de viver e ser feliz.

Ele foi levado ao veterinário, onde foi tratado a ácaros na orelha, vermes e a uma hérnia. Ele não conseguia andar por longos períodos de tempo e tinha bastante dificuldade enquanto fazia cocô. Mas o que surpreendeu todo mundo desde cedo, era o seu alto astral e evidente boa disposição e energia. A sua pureza e inocência, não lhe permitiam perceber que o mundo o via com olhos diferentes.

Matéria continua após a publicidade

Cooper finalmente encontrou um lar para toda a vida junto de Elly e Andy Keegan, que se apaixonaram por ele e já têm uma grande família de quatro patas.
Eles mantêm Cooper com antibióticos regulares para manter sua condição controlada e livre de infecções. No final, esse lindo cachorro de necessidades especiais acabou por ser o cachorro mais feliz de sempre!

Sua deficiência continua a causar dificuldades, mas Cooper enfrenta tudo com um sorriso feliz no rosto. Sorriso esse que ilumina tudo e todos por onde passa.

Sua preciosa atitude de “curto na espinha, gigante no amor” roubou nossos corações. Não temos nada além de amor e admiração pelo inspirador Cooper e sua história de superação.

Tradução e adaptação por Portal do Animal, da matéria originalmente criada por I love my dog so much

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos