Carro capotou na Estrada da Manga. / Imagem: Bombeiros - Corumbá

Corumbá - No final da tarde de hoje (08), às 17h uma caminhonete que transportava um condutor e três passageiras capotou na estrada conhecida como "Estrada da Manga", cerca de 20 km do perímetro urbano de Corumbá.

O capotamento provocou o arremessamento de uma das vítimas para fora do veículo - o que fez com que o Corpo de Bombeiros precisasse utilizar um equipamento chamado desencarcerador, pois a vítima ficou presa embaixo da caminhonete.

Matéria continua após a publicidade

O condutor S.R.A de 44 anos sofreu traumatismo craniano e foi transportado pelo SAMU para os primeiros cuidados médicos.

A vítima I.P.B de 44 anos teve traumas no ombro direito e também foi transportada pelo SAMU para a cidade.

N.S.M encontrava-se embaixo do veículo quando os bombeiros chegaram para realizar o resgate e teve trauma no abdômen e corte  na perna esquerda.

E por fim, a vítima J.J.B. foi resgatada com traumas no tórax e no quadril.
 

Matéria continua após a publicidade

Estrada de Terra: Cuidados redobrados

Dirigir em uma estrada pavimentada já inspira cuidados - mas dirigir em uma estrada de terra requer muito mais atenção e prudência. Confira as dicas que o Correio da Manhã preparou para você, que quer curtir as estradas que dão acesso ao Pantanal:

1. Mantenha a Roda em Partes Uniformes da Estrada de Terra
Uma diferença entre o asfalto e a terra é a aderência. A tração do veículo fica comprometida e há mais chance de o automóvel derrapar ou patinar com a consequente perda do controle do volante por parte do motorista.

Por isso, mantenha sempre a roda nas partes mais uniformes. Caso existam sulcos formados por veículos mais pesados, evite-os porque seu carro pode ser danificado.

Lembre-se também de que existem pneus que se adaptam bem à terra e ao asfalto. É o caso do misto, que tem um valor próximo ao do pneu comum. Com ele, você tem melhor dirigibilidade e mais atrito com a estrada.

2. Cuidado Com as Curvas e Descidas
O problema aqui é o mesmo do item anterior: o pouco atrito. O ideal é dirigir devagar, evitar movimentos bruscos e desvios radicais. Quanto às freadas, tente ser mais suave para manter o controle do carro.

Lembre-se de nunca frear durante a curva, porque ela só vai piorar a situação. Isso é especialmente recomendado se estiver chovendo. Nesse caso, a aderência é ainda menor e, por isso, o indicado é usar marchas reduzidas.

3. Escolha um Veículo Adequado
Os carros altos são os melhores para estrada de terra. No entanto, é preciso ter um equilíbrio, porque uma elevação muito grande pode prejudicar a estabilidade, o que interfere diretamente o controle da direção.

Assim, o carro para estrada de terra deve ter boa tração, angulação de ataque e de saúde, altura e estabilidade. O veículo muito baixo pode sofrer devido às ondulações e tem uma chance maior de passar por algum prejuízo.

4. Equilibre a Velocidade
Como dirigir em estrada de terra? A resposta está sempre no equilíbrio. Devido à baixa aderência, optar por uma velocidade alta é arriscado. Além de aumentar as chances de acidentes, ainda há mais possibilidade de atolar ou derrapar.

Por sua vez, a velocidade muito baixa gera a perda de potência do veículo, o que também pode fazer com que fique atolado. Por isso, deve-se usar a marca equilibradamente, misturando leveza e constância.

Lembre-se ainda que, pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a velocidade máxima em estradas rurais é 60 km/h.

5. Faça Uma Revisão do Veículo
Assim como nas viagens, antes de pegar uma estrada rural é indicado fazer uma revisão. Verifique o fluido do radiador, a água do para-brisa e o óleo do motor. Além disso, calibre os pneus, inclusive o estepe.

Levar o carro a um mecânico é outra boa atitude, porque esse profissional conseguirá fazer uma avaliação geral para evitar qualquer problema.

Como você pôde perceber, dirigir em estrada de terra é fácil, mas precisa de atenção. Seguindo as dicas que repassamos, fica muito mais fácil ter sucesso na sua empreitada.

Com informações do Corpo de Bombeiros de Corumbá. 

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos