A vacinação contra a febre aftosa nas três regiões sanitárias (Planalto/Fronteira/Pantanal) e novamente na região do Pantanal – encerrada no dia 15 de agosto, considerando a situação das cheias da região, que impossibilitaram o manejo adequado do rebanho para realização da vacinação dentro do período estipulado inicialmente, garantiu o fechamento com 99,11% de alcance.

Dos 20.610.191 animais envolvidos na Campanha que teve início em 1º de maio, 99,42% da região do Planalto, 97,71% da região do Pantanal e 98,43% dos animais da Zona de Fronteira receberam a imunização e foram registrados no sistema da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

Matéria continua após a publicidade

Mato Grosso do Sul

Para assegurar o status de zona livre de febre aftosa com vacinação, que o País conquistou recentemente, é importante a cobertura vacinal. A exigência é que os órgãos sanitários atinjam no mínimo 80%. 

Mato Grosso do Sul soma 21 milhões de cabeças de bovinos. O rebanho do Estado é altamente produtivo (reduziu em 2 milhões de hectares a área de pastagem, mas mantém o volume de abate), é líder no abate de bezerros com até 24 meses de idade e tem carne de qualidade comprovada.

Matéria continua após a publicidade

 

                                    Propriedades         Rebanho envolvido           % do rebanho vacinado

Região do Planalto           51.952                    16.625.566                                  99,42

Região da Fronteira          1.689                      3.281.2269                                   7,71

Total de vacinação                                                                                               99,11

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos