Bolsonaro e Azambuja foram colegas de trabalho (deputados) na Câmara Federal. / Imagem: Arquivo

Reinaldo Azambuja (PSDB) está reeleito governador de Mato Grosso do Sul. Segundo apuração Justiça Eleitoral no momento atual, com 98,12% dos urnas apuradas neste domingo (28), Reinaldo tem 664.731 votos, o que corresponde à 52,35% dos votos válidos, contra 605.058 votos, o equivalente a 47,65% para Juiz Odilon. 

História

Matéria continua após a publicidade

Reinaldo Azambuja foi eleito prefeito de Maracaju em 1996 pelo PSDB. Foi reeleito em 2000. No último mandato, assumiu a presidência da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). Em 2006, foi eleito deputado estadual e, em 2010, deputado federal. Em 2012, disputou a Prefeitura de Campo Grande, ficando em terceiro lugar no computo geral dos votos. Em 2014, foi eleito governador de Mato Grosso do Sul com 741.516 votos.

Apoio de Bolsonaro

Azambuja declarou apoio à Bolsonaro no inicio de mês de outubro. Em contrapartida, Bolsonaro respondeu positivamente ao apoio, incentivando votos para Azambuja em vídeo divulgado na propaganda eleitoral do 2º turno. Conforme Bolsonaro: "Reinaldo foi meu colega de parlamento por muito tempo, nos demos muito bem. Eu quero agradecer essa expressiva votação em Mato Grosso do Sul", disse Bolsonarto, relembrado que já morou em Nioaque por três anos (onde serviu durante seu tempo na ativa no Exército). "Cidadezinha pequena, mas muito hospitaleira."

Matéria continua após a publicidade

 

Votação

O governador reeleito de Mato Grosso do Sul votou nesta manhã na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, em Campo Grande (MS).

Acompanhado da esposa e de dois dos três filhos, o governador afirmou que ao contrário do que afirmou o juiz Odilon de Oliveira (PSD) durante a campanha, o Estado avançou em várias áreas e está crescendo, apesar da crise econômica.

“Os debates posicionaram o eleitor do conteúdo de cada uma das candidaturas e enquanto a tônica do adversário foi atacar que tudo estava ruim em Mato Grosso do Sul, nós mostramos os avanços e os desafios que ainda temos”, pontuou.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos