Vários locais de Mato Grosso do Sul continuam com temperaturas máximas entre 35°C e 39°C. / Imagem: Três Lagoas/ClimaTempo

Não há dúvida que o mês de agosto de 2019 vai começar sob a influência de uma forte e grande massa de ar frio de origem polar,

que promete muito frio para toda a Região Sul, grande parte do Sudeste e
do Centro-Oeste, para Rondônia, Acre e sul do Amazonas. Mas ainda há incerteza sobre a intensidade com que esta massa de ar frio vai passar sobre o Brasil.

Matéria continua após a publicidade

Certamente teremos temperatura abaixo de 0°C no Sul do Brasil na passagem desta nova massa de ar frio de origem polar. Mas será que ela terá força para causar uma temperatura tão baixa assim como na onda de frio do início de julho?

Na onda de frio do início de julho de 2019, a temperatura em Urupema, na parte mais elevada da serra de Santa Catarina, chegou a 9,2 negativos, pela medição do Epagri-Ciram.

Máximo do frio

O frio intenso começa a chegar ao Sul do Brasil no dia 1 de agosto, quinta-feira. No dia 2, sexta-feira, o ar frio entra forte em Mato Grosso do Sul e já começa a esfriar São Paulo, centro-oeste e o sul de Mato Grosso e de Rondônia. Até o sul de Goiás já deve sentir alguma queda da temperatura.

Matéria continua após a publicidade

Ao que tudo indica, o pico desta forte onda de frio do início de agosto de 2019, o máximo do resfriamento, será no primeiro fim de semana do mês, nos dias 3 e 4 de agosto. Nestes dias, o ar gelado desta grande e forte massa de ar frio de origem polar vai atuar com muita força sobre o Brasil.

Provavelmente teremos temperatura negativa por quase todo o Sul do Brasil e em algumas áreas de Mato Grosso do Sul, de São Paulo e do Sul de Minas Gerais.

Recordes de frio nas capitais do SU, SE, CO, AC e RO

Todas as capitais do Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Rondônia e Acre serão impactadas pela forte massa de ar frio polar que vai passar sobre o Brasil nos primeiros dias de agosto de 2019. Será que teremos novos recordes generalizados como ocorreu no dia 7 de julho de 2019?

Em relação à geada durante a passagem desta forte massa de ar frio, é grande a chance de voltar a gear nas capitais Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba, mas não se pode descartar ainda uma possibilidade de geada em São Paulo e em Campo Grande.

Confira as temperaturas mínimas e máximas recordes registradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia até 29 de julho de 2019, até 15 horas (Brasília)

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos