Ação alertou que acidentes de trânsito fizeram 9 vítimas fatais este ano em Corumbá / Imagem: PMC

Agentes da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat) promoveram blitz educativa no cruzamento das ruas Frei Mariano e 13 de Junho, área central de Corumbá, no final da manhã desta segunda-feira, 18 de junho. A ação alertou para as consequências do álcool no trânsito.

Para chamar atenção aos danos que dirigir alcoolizado pode provocar, a equipe da Agetrat encenou uma vítima de acidente trânsito internada em hospital. No mesmo cenário um torcedor lembrava a euforia da Copa do Mundo período que aumentam o consumo de bebidas alcoólicas.

Matéria continua após a publicidade

“Tentamos fazer com que nossas campanhas causem impacto para que as pessoas consigam perceber o prejuízo que um acidente pode causar na vida. Essa campanha é voltada para a questão da ingestão do álcool no trânsito. Estamos em um período de Copa do Mundo, de comemoração e muitas vezes as pessoas esquecem que álcool e trânsito não combinam”, disse o diretor-presidente da Agetrat, Cleiton Douglas da Silva.

Dados da Agetrat indicam que somente em 2018 o trânsito de Corumbá registrou 694 vítimas de acidentes. Foram 9 vítimas fatais este ano, mesmo número registrado nos 12 meses de 2017.

“É preciso consciência que o trânsito envolve pessoas. Apesar da responsabilidade de todos os órgãos, que estão envolvidos com o trânsito, são as pessoas que estão no trânsito. É ter a consciência que precisamos respeitar mais  o próximo”, afirmou o diretor-presidente da Agência Municipal de Trânsito e Transporte.

Matéria continua após a publicidade

A Lei 13.546 que dispões sobre crimes cometidos na direção de veículos automotores prevê penas duras. Contra motorista que dirigir alcoolizado ou sob o efeito de qualquer outra substância psicoativa, a pena de reclusão é de cinco a oito anos, além da suspensão ou proibição do direito de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos