O acarajé é uma especialidade gastronômica das culinárias africana e afro-brasileira. Trata-se de um bolinho feito de massa de feijão-fradinho, cebola e sal, e frito em azeite de dendê. / Imagem: Nathalia Claro

Que Corumbá é uma cidade cosmopolita, isto ninguém duvida: com influências bolivianas, paraguaias, sírias, palestinas, italianas e cariocas, a cidade engloba em sua cultura uma porção de signos que são refletidos em sua extensa culinária. 

Atualmente, a região nordeste vem ganhando representação em nossas terras pantaneiras. Os temperos apimentados da Bahia são sempre destaque das feiras gastronômicas no MS, e agora possuem um lugar reservado no coração da cidade de Corumbá.

Matéria continua após a publicidade

Estamos falando de uma simpática residência rosada na Rua Delamare, 585, entre a Rua Antônio João e a Rua Tiradentes. A esquina da rua marcada pelas populares pizzas italianas foi tomada por um gosto diferente, quase que "místico": o sabor forte do acarajé.

Acarajé sendo frito no azeite de dendê. / Imagem: Nathalia Claro

Matéria continua após a publicidade

Para quem não conhece, o acarajé é uma especialidade gastronômica das culinárias africana e afro-brasileira. Trata-se de um bolinho feito de massa de feijão-fradinho, cebola e sal, e frito em azeite de dendê.

Acarajé: Servido com pimenta, camarão seco, caruru e vatapá (também uma iguaria africana), sendo relativamente comum a adição de vinagrete. / Imagem: Nathalia Claro

Trazido para o Brasil no período da escravidão africana, constitui hoje na Bahia uma comida de rua muito comum, quase que patrimônio baiano, servido com pimenta, camarão seco, caruru e vatapá (também uma iguaria africana), sendo relativamente comum a adição de vinagrete.

Responsável pela iguaria, o Baiano do Acarajé reune toda a família nos preparos do prato. A receita é sua, e sua esposa se ocupa de fritar os bolinhos no azeite de dendê, e filho ajuda a servir. Saudades da Bahia? Alguma, mas o Baiano, como gosta de ser chamado, já se adaptou às terras pantaneiras e sente que logo os pantaneiros irão abraçar a culinária típica nordestina - e bem apimentada.

Bem verdade que para os corumbaenses que não são acostumados com os temperos fortes do Nordeste e os sabores do litoral, poderão estranhar o acarajé. Mas vale, e vale muito, a experiência. 

O valor da unidade é de R$ 8,00. O prato é servido às quintas-feiras e aos sábados, a partir das 17h00. 

Acarajé é servido pelo preço de R$ 8,00 em Corumbá / Imagem: Nathalia Claro

Acarajé é servido numa residência rosada na Rua Delamare, 585, entre a Rua Antônio João e a Rua Tiradentes. A esquina da rua marcada pelas populares pizzas italianas foi tomada por um gosto diferente, quase que "místico": o sabor forte do acarajé. / Imagem: Nathalia Claro

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos