Corumbá já se prepara para receber um novo fluxo de imigrantes a partir da fronteira com a Bolívia. A questão foi tema de uma reunião no final da manhã desta sexta-feira, 26 de abril, que envolveu representantes das secretarias municipais de Assistência Social; de Saúde e da Procuradoria-Geral do Município (PGM).

No ano passado – entre junho e julho – a cidade enfrentou um grande fluxo de passagem de imigrantes do Haiti. A expectativa é que essa situação se repita. Até o momento, há o registro de que pelo menos 78 haitianos entraram no município pela fronteira com as cidades bolivianas de Puerto Suárez e Puerto Quijarro. Estimativas apontam que esse total pode passar de 200 ao longo das próximas semanas.

Matéria continua após a publicidade

Especificamente no caso dos haitianos, a Administração Municipal trabalha um cronograma que contemple ações relacionadas à saúde pública (como a realização de vacinação); à assistência social (com acolhimento, amparo e abrigo) e normas jurídicas (visando o cumprimento da legislação e garantia de direitos desses imigrantes).

Participando da reunião, a secretária Municipal de Assistência Social, Gláucia Fonseca dos Santos Iunes, destacou que em 2018, a Prefeitura adotou as medidas necessárias para atendimento aos haitianos, que entraram no Brasil por Corumbá com destino a outras regiões do país

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos