Matéria continua após a publicidade


Matéria continua após a publicidade

O Senado aprovou na noite de terça-feira (18) um projeto para derrubar os decretos assinados em maio pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) que flexibilizaram o porte de armas no País. Foram 47 votos a favor frente a 28 contrários, no total. Da bancada de Mato Grosso do Sul, os senadores Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL) votaram contra o projeto, já Simone Tebet (MDB) foi favorável.

Tanto Soraya quanto Nelsinho recorreram a redes sociais para lamentar a derrota de Bolsonaro.

“As estáticas [estatísticas] mostram que desarmar a população não funcionou, ao contrário, aumentou o número de homicídios por arma de fogo. Raciocínio lógico, números, fatos e ciência não funcionam aqui no Senado”, disparou a correligionária do presidente da República em seu Twitter.

Já o ex-prefeito de Campo Grande lembrou de peculiaridades do Estado para justificar seu voto a favor do decreto de Bolsonaro.

“Mato Grosso do Sul tem muitas propriedades rurais, e que se distanciam entre si muitas vezes por alguns quilômetros. São propriedades isoladas e por isso os produtores rurais necessitam adquirir armas para sua proteção, até porque se precisar chamar a polícia, não haverá tempo hábil para atendimento da ocorrência antes que algo mais grave aconteça”, argumentou Nelsinho.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos