A revitalização do Eco Parque Cacimba da Saúde, no Bairro da Cervejaria, está sendo reivindicada pelo vereador Domingos Albaneze.

O Ecoparque Cacimba da Saúde, localizado no bairro Cervejaria, em Corumbá, é uma das localizações geográficas mais importantes do Brasil e do planeta (!).

Berço do sítio arqueológico onde foi encontrado o fóssil mais antigo do mundo, a Corumbella Werneri, o lugar ainda possui santuário de água gelada e límpida.

Matéria continua após a publicidade

Corumbella Werneck, fóssil mais antigo do mundo, encontrado na Cacimba da Saúde,em Corumbá / Imagem: MS Diário

Na região, a nascente exibe o leito de pedras aonde foi formada, destinada também ao tratamento medicinal. As águas formam uma grande piscina de pedra, abastecida por água calcária que brota de uma pequena fonte - e desemboca no leito principal do Rio Paraguai.

Matéria continua após a publicidade

Na região da Cacimba da Saúde as rochas são do período Neoproterozóico, consideradas como se fossem uma obra geológica escrita entre 1 bilhão de anos e 500 milhões de anos atrás. “São rochas como descrevem um livro muito antigo da história do nosso planeta, que contém uma linguagem ainda pouco conhecida”, disse o pesquisador Paulo Boggiani em entrevista de 2016 ao MS Diário.

Porém, desde 2013, o lugar sofre com o abandono do Poder Executivo. A última reforma ocorreu no referido ano, com a criação de um parque infantil e a instalação de prédios que, em tese, promoveriam a manutenção do local e o desenvolvimento de uma rota turística.

Nenhuma dessas ideias foi adiante. Um ano depois, o local começou a ser depredado - o que sinaliza a falta de consciência patrimonial da população corumbaense. Pouco depois, no vai e vem da gestão política, a tal promoção turística se tornou apenas promessa e a Cacimba da Saúde foi esquecida pela Prefeitura.

Atualmente, muitos locais de importância histórica, em Corumbá, se vêem afundados numa crise interminável. Não somente a Cacimba da Saúde, mas locais de potencial turístico, como o Museu de História do Pantanal (Muhpan), não recebem o devido valor e vão se deteriorando com o tempo.

Infelizmente, a manutenção da memória histórica de Corumbá, e do próprio planeta, visto a dimensão científica que possui o material arqueológico presente na nossa cidade, não é valorizado e se torna refém de projetos que dificilmente são levados adiante.

Recuperação da Cacimba

Mas ainda há esperança para a Cacimba da Saúde. Nesta semana, a revitalização do Eco Parque Cacimba da Saúde foi reivindicada pelo vereador Domingos Albaneze Neto.

“Trata-se de um espaço de enorme importância dentro da área urbana de Corumbá que se encontra abandonado, depredado. É preciso que seja revitalizado pelo Poder Público para que possa voltar a ser visitado não só pelos turistas que visitam nossa cidade, mas também pela própria população”, salientou Domingos.

“Estamos solicitando a sua revitalização, para que possa voltar a receber turistas e moradores de Corumbá”, reforçou. O pedido de Domingos foi direcionado à diretora-presidente da Fundação de Meio Ambiente, Ana Cláudia Boabaid, com cópia para o prefeito Marcelo Iunes.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos