Reeleita por Mato Grosso do Sul, a deputada federalTereza Cristina (DEM) participará da equipe de transição do governo Michel Temer a Jair Bolsonaro (PSL) como representante e presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária).

Segundo Teresa cristina, ela espera poder colocar todos os pontos sensíveis e que ficará nessa coordenação da Frente Parlamentar,. "Queremos mais gente participando porque agropecuária é assunto vastíssimo”, acrescentou.

Matéria continua após a publicidade

A deputada atuará de maneira voluntária com outro parlamentar da Frente, que ainda não teve o nome revelado e um técnico.

Equipes dos dois presidentes trabalharão juntas para reunir dados e sanar dúvidas, no esforço de dirimir dificuldades para o governo eleito até o final de dezembro. Por parte de Bolsonaro, 27 pessoas, inclusive cinco sem remuneração, foram nomeadas e estão trabalhando.

As equipes vão atuar em 10 frentes de trabalho, divididas por eixos temáticos, sob a coordenação dos ministros extraordinário Onyx Lorenzoni e da Casa Civil, Eliseu Padilha. Temas de economia, segurança, política e social serão abordados. A previsão é analisar as questões em três etapas: avaliação, diagnóstico e considerações para eventuais propostas de mudanças.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos