Nas sessões extraordinárias, os deputados também aprovaram projeto que relaciona o valor dos salários deles aos ganhos dos deputados federais. / Imagem: Luciana Nassar/ALMS

Em duas sessões extraordinárias realizadas nesta terça-feira (18), deputados estaduais aprovaram projeto que revisa o salário do governador, vice-governador e secretários de Estado. O reajuste dos salários serão, a partir de agora, reajustados conforme a inflação estabelecida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor).

Conforme o texto aprovado, o salário de Reinaldo Azambuja (PSDB) será R$ 35.462,27 e dos secretários e vice-governador R$ 28.369,82. Atualmente, o teto de ganhos do Estado é o salário dos desembargadores: R$ 36,2 mil.

Matéria continua após a publicidade

Na semana passada, o governador Reinaldo disse em agenda pública que doará 50% dos salários para entidades beneficentes que se cadastrarem em processo seletivo que será aberto. Desde o primeiro ano de mandato, o governador abre mão de metade dos rendimentos que voltam ao tesouro estadual.

Nas sessões extraordinárias, os deputados também aprovaram projeto que relaciona o valor dos salários deles aos ganhos dos deputados federais. Atualmente, os parlamentares do Estado recebem 75% do que ganham os que atuam na Câmara Federal.

Com a aprovação do projeto, assim que os salários dos deputados federais forem reajustados, os rendimentos dos parlamentares do Estado também terão aumento.

Matéria continua após a publicidade

A reforma administrativa, assunto de oito projetos que foram encaminhados em regime de urgência pelo Executivo, também foi aprovada nesta terça. O texto final segue, agora, para sanção do governador.

Entre os projetos da reforma aprovados está o que prevê reorganização de servidores comissionados e criação de mais cargos de chefia. A proposta aprovada é transformar duas das siglas de nomeações mais altas em três.

Com informações Midiamax

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos