Nesta segunda-feira (02), no Brasil, comemora-se o dia do Bombeiro.

Conforme nos relata a historiografia, as atividades do Corpo de Bombeiros começam em 1856, no dia 2 de Julho. O Decreto, assinado pelo Imperador Dom Pedro II, instituiu o Corpo Provisório de Bombeiros da Corte, no Rio de Janeiro. Foram reunidas as seções de Bombeiros que existiam para o serviço de extinção de incêndios na Casa do Trem (Arsenal de Guerra).

Matéria continua após a publicidade

Em 1880, a Corporação passou a ter organização militar e, foram concedidos postos e insígnias aos seus componentes. Com o passar dos anos, equipamentos mais sofisticados foram fornecidos e viaturas mecânicas passaram a ser utilizadas.

Corpo de bombeiros em Mato Grosso do Sul

Em Mato Grosso do Sul o Corpo de Bombeiros Militar, iniciou suas atividades em 25 de setembro de 1970, nas instalações da Av. Costa e Silva, nº 901, na Vila Progresso, com a instalação do 2º GI (2º Grupamento de Incêndio) que na época contava apenas com apenas 33 bombeiros 01 pick-up, para salvamento e 03 caminhões tanques para atender toda a Capital.

Em 10 de agosto de 1970, o Comandante-Geral do Policia Militar de Mato Grosso, determinou que uma equipe se deslocasse até a cidade de São Paulo com a finalidade de tomar conhecimento de operação, bem como receber as viaturas recém adquiridas. A equipe regressou em 19 de agosto de 1970, trazendo as quatro primeiras viaturas que iriam servir inicialmente ao “Núcleo de Formação do Corpo de Bombeiros”.

Matéria continua após a publicidade

O interessante era que enquanto não havia telefone para receber as ocorrências, os Bombeiros ficavam sabendo através de uma emissora de rádio da cidade (Rádio Cultura), onde as pessoas telefonavam para a emissora e a mesma informava os Bombeiros no “ar” e assim a guarnição se deslocava para a ocorrência.

3º Grupamento de Bombeiros Militar de Corumbá

Na cidade de Corumbá, em 30 de dezembro de 1978, foi criado o 2º SGI (2º Subgrupamento de Incêndio) que posteriormente, após a divisão do Estado, passou a ser denominado de 4º SGI (4º Subgrupamento de Incêndio), hoje atual 3º GBM (3º Grupamento de Bombeiros Militar).

Neste ano de 2019, o 3º GBM completa 41 anos de atividades no Município de Corumbà, Ládario e região do pantanal.

Hoje o 3º GBM conta com um efetivo de 65 militares e 10 viaturas operacionais e administrativas, além de dois barcos e uma Moto Náutica para atividades aquáticas.

Conta, também, com duas bases: uma na Avenida Rio Branco, sede do 3º GBM, e outra na Seção Contra Incendio dentro do Aeroporto Internacional de Corumbá.

Neste ano de 2019, até hoje (02) o 3º GBM ja atendeu a 2.039 ocorrências, executando a missão através de intervenções operacionais de salvamento em acidentes ou em situações de risco, combate a incêndios e orientações à comunidade acerca dos perigos de incêndio, além da prestação de auxílios a comunidade e do atendimento pré-hospitalar.

As atividades do Corpo de Bombeiros Militar

Busca e Salvamento

É a área de atuação com atendimento mais diversificado, em virtude de ocorrer situações emergenciais com pessoas, animais, meio ambiente e bens materiais. Os bombeiros que trabalham nesta área de atuação buscam especializações direcionadas, uma vez que existem diversas frentes operacionais. São elas:

- Salvamento Terrestre: são aquelas atividades que os bombeiros realizam em ambiente terrestre, como resgate veicular, busca terrestre, captura de animais, espaço confinado, e, busca e resgate em estruturas colapsadas;

- Salvamento Aquático: são atividades desenvolvidas na superfície da água, como o salvamento de afogados, por profissionais denominados guarda-vidas;

- Salvamento em Altura: atividades de grande risco que são desenvolvidas em locais com diferença de altitude, tanto em pontos elevados (prédios, torres, morros)como locais profundos (valas, abismos, crateras); e

- Mergulho: atividade que exige grande treinamento, disciplina e seriedade, uma vez que é executada em meio aquático profundo

Atendimento pré-hospitalar

É um tipo de intervenção com os devidos procedimentos de socorro em ambiente extra-hospitalar, e corresponde ao maior números de atendimentos prestados pelo Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, equivalente a quase 70% das atuações operacionais.

O serviço é popularmente conhecido com “Resgate” e suas ações são padronizadas por manuais e procedimentos que possuem certificações internacionais. O APH, como é chamado pelos socorristas, presta atendimentos a situações emergenciais que envolvam traumas e emergências.

Serviços técnicos

Esta área de atuação é a mais recente atividade desenvolvida pelos corpos de bombeiros brasileiros, e, está relacionada a análise de projetos, vistorias e certificações de edificações comerciais, concentração de público e multifamiliares.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos