A Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros (Garras) prendeu dois homens que participaram do furto ao posto de atendimento do banco Bradesco de Bodoquena, no dia 7 de junho. Tiago Coelho Soares e Francisco Gilson Menezes Silva foram abordados dois dias após o furto na cidade de Floriano, no Piauí, pela equipe da Polícia Rodoviária Federal e foram transferidos para Campo Grande nesta quinta-feira (8).

Durante a investigação ficou comprovado que os criminosos utilizam uma micro câmera instalada no caixa eletrônico e, com a coleta da senha para abertura do caixa pelo gerente, eles retiram a câmera e fazem a leituras das senhas, sendo a mesma utilizada para abertura do terminal e retirada dos compartimentos de cédulas.

Matéria continua após a publicidade

Na ocasião do furto de Bodoquena foi subtraída a quantia de R$ 142 mil reais. A Polícia Civil suspeita que eles estejam envolvidos em outros crimes no Mato Grosso do Sul e em outras unidades da federação, pois ocorrências similares foram identificadas em 2017, nas cidades de Nioaque, Douradina e Juti.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos