Operação de combate à violência contra a mulher realizada ontem (20), pela Polícia Civil, na região conhecida como “favelinha”, terminou com 5 pessoas presas, apreensão de maconha. Os policiais haviam recebido denúncia anônima que indicavam que uma mulher e seus filhos estariam sendo mantidos em cárcere privado.

De acordo com informações, os autores foram identificados como, Henrique Vasquez (21) vulgo “Bigode” com passagem pela polícia por tráfico de drogas, João Lucas dos Santos (18), Carlos Augusto Gomes Martins (18), Bruno Ferreira dos Santos (18) um menor de 17 anos, que se encontravam na tarde de quarta feira (20) por volta das 17:00hs, na região denominada “Favelinha” situada na região da área invadida da antiga Estação Ferroviária na cidade de Ponta Porã.

Matéria continua após a publicidade

Segundo o boletim de ocorrência, os investigadores da DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher) após receberem uma denúncia de que o individuo identificado como, Henrique Vasquez mantinha a mulher e seus dois filho em cárcere privado e com ameaça de morte por motivo de ciúme, chegaram a residência onde encontraram o mesmo escondido no banheiro e seus comparsas em uma sala da casa.

Durante as buscas os investigadores encontraram uma grande quantidade de drogas embaladas a vácuo, e que estava enterrada em um quintal de uma residência, onde “Bigode” pagava para que um dos comparsas cuidasse da carga que era entregue, segundo informações, a algumas mulas do tráfico para transportar a outras cidades e Estados brasileiros.

Matéria continua após a publicidade

A verificação da residência, um segurança de “Bigode” identificado como, Carlos Augusto Gomes (18) sacou um simulacro tipo pistola e acabou baleado de raspão e encaminhado ao Hospital Regional da cidade com apoio da Polícia Militar de Ponta Porã, o mesmo após receber atendimento médico foi encaminhado a DAM para os procedimentos cabíveis, juntamente com o chefe e seus comparsas.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos