Um comandante da companhia aérea Latam fez um discurso apaixonado por Mato Grosso do Sul durante voo, na última sexta-feira (14), prestes a pousar em Campo Grande. Silva, como se apresentou, conseguiu em menos de um minuto, declarar seu amor pelo Estado e propor um encontro despretensioso com a arte ao citar um poema de Rubens de Castro.

Após uma hora no ar, o comandante usou o espaço em que comunica aos passageiros sobre autorização de pouso para declamar uma poesia e em seguida explicou: “Faço isso pelo Mato Grosso do Sul como bom sul-mato-grossense que sou, estou bastante tempofora, mas não esqueço a minha terra. Sejam bem vindos ao Mato Grosso do Sul, senhores”, disse.

Matéria continua após a publicidade

Tentamos conversar com o comandante, solicitando informações à companhia aérea, mas não obtivemos resposta.

O gesto do comandante emocionou passageiros, especialmente, a produtora cultural Linda Benitez que gravou um trechinho da fala de Silva no avião. Ela voltava para Campo Grande, após três dias intensos de uma viagem a trabalho para Argentina.

Cansada, pensando na linguagem e em tudo que havia vivido naqueles três dias, Linda decidiu usar o último trecho da viagem, a partir de São Paulo, para escrever um pouco sobre o seu caminho. Foi quando entrou no voo de Silva e ele logo se apresentou como sendo de Mato Grosso do Sul. “Esse conforto de voltar acabou com todo o cansaço e as falas do comandante pularam para o texto num momento mágico de conexões”, diz Linda.

Matéria continua após a publicidade

O comandante também avisou em alto e bom tom que sua tripulação era sul-mato-grossense, alguns de coração como a comissária Melissa Mel, nascida em São Paulo, mas que há seis anos escolheu Campo Grande como qualidade de vida para a família.

Melissa conta que no fim do ano, há uma probabilidade dos pilotos se comunicarem um pouco mais com os passageiros, tanto na decolagem, como no pouso. “Porque muita gente nunca voou, outras só estão viajando por ser um período festivo. Então a comunicação é mais sensível justamente porque as pessoas estão esperançosas para chegar ao destino e normalmente os voos estão bem lotado”.

Mas as palavras de Silva na manhã daquele dia chegaram de surpresa até para comissária que há 12 anos trabalha na mesma empresa. “Em 12 anos de voo, é a primeira vez que eu vejo um comandante falar com tanto carinho, de forma tão pontual e cheia de afeto sobre o destino que ele está indo”.

Da mesma forma como foi para os passageiros, Melissa sentiu o abraço da terra que há seis anos escolheu para viver. “Eu fiquei muito feliz, me senti inserida naquela fala dele, porque a gente vive em um mundo tão louco, tão corrido, em que as pessoas não valorizam o simples. Não sou nascida aqui, mas sou feliz nessa cidade”, diz.

Para Linda, o gesto do comandante trouxe à tona um orgulho. “Me fez sentir como é bom ser sul-mato-grossense quando uma pessoa trata a gente com respeito e como a literatura pode transformar. Essa história tem muito a ver com a literatura, foi um encontro muito bonito com a arte. Ele foi muito sensível”.

Na gravação Silva descreve um dos poemas do poeta Rubens Mendes de Castro, que apesar de baiano, adotou Corumbá ao final da década de 30, onde criou raízes com tanto amor, que se dizia “Corumbaiano”. Suas palavras ainda estão pela cidade, especialmente, na estação de trem abandonada, em um monumento que resiste.

“Aqui no Mato Grosso do Sul, do professor Rubens de Castro (poeta), lá em Corumbá, todas as placas da cidade têm uns dizeres que ele deixou para a posteridade que dizem assim”, informou o comandante.

Corumbá nos diz sorrindo
Abrindo a porta da rua:
Meu Filho “Seja Bem-Vindo
Pode entrar… a casa é sua!”

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos