Sargento do 2º Batalhão da Polícia Militar de Três Lagoas foi preso nesta segunda-feira (14) depois de ser flagrado com tablete de maconha escondido no armário que usava para guardar objetos pessoais no Batalhão. O flagrante aconteceu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão da Operação Themis, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

De acordo com informações do site JP News, o sargento era um dos investigados da operação e teve a casa e o local de trabalho vistoriados pelos agentes. No armário usado por ele no Batalhão da PM foram encontrados 3 kg de maconha.

Matéria continua após a publicidade

O militar foi preso e será encaminhado para o Presídio Militar de Campo Grande.

Em nota, a assessoria de comunicação da Polícia Militar do Estado informou vai abrir “procedimento administrativo para apurar todos os fatos e circunstancias relacionadas ao caso, preservando-se o devido processo legal, a ampla defesa e o contraditório e que não coaduna com nenhum tipo de desvios por parte dos seus integrantes”.

Operação Themis

Matéria continua após a publicidade

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) cumpriu mandados de busca e apreensão em celas dos presídios de Ponta Porã e Campo Grande na manhã desta segunda-feira (14), durante a Operação Themis, deflagrada na Capital, Ponta Porã e Três Lagoas.

De acordo com informações do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), além dos presídios, os agentes do Gaeco também estiveram nas casas dos investigados, no local de trabalho deles e também no Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas.

Ao todo foram emitidos 17 mandados de busca e apreensão, além de três prisões preventivas decretadas. A investigação tem por objetivo apurar a prática dos crimes de organização criminosa, coação no curso do processo, violação de sigilo, associação para o tráfico e tráfico de drogas.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos