Ministra discursa na abertura da sessão desta quarta-feira (1) / Imagem: ARQUIVO

Na sessão em que retoma os trabalhos do STF (Supremo Tribunal Federal) após o recesso de julho, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, pediu prudência a juízes e cidadãos "neste tempo de grandes preocupações para nós cidadãos brasileiros, de dificuldades, mas também de possibilidades".

"Eu desejo que nós todos, como cidadãos, como juízes, sejamos cada vez mais, como tem sido e encaminhado, responsáveis com as nossas competências com o Brasil, prudentes cada vez mais nas nossas decisões e, principalmente, comprometidos entre nós com um país no qual o Estado de Direito prevaleça", disse a ministra em seu discurso na abertura da sessão desta quarta-feira (1º).

Matéria continua após a publicidade

A declaração de Cármen acontece em meio a confusões em frente à sede do STF, em Brasília, em Brasília. Na terça-feira (31), um grupo de militantes iniciou, em frente ao Supremo, uma greve de fome pela libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Cerca de dez pessoas tentaram permanecer em frente à entrada exclusiva dos ministros, mas foram retirados por um cordão humano formado por seguranças do tribunal. 

Na semana passada, tinta vermelha foi atirada contra o prédio do Supremo em outro protesto a favor de Lula. A ação elevou a preocupação no STF a respeito de segurança.

Em seu pronunciamento, a presidente do STF também disse acreditar "ser absolutamente inaceitável qualquer forma de descumprimento ou de desavença com o que a Justiça venha a determinar".

Matéria continua após a publicidade

Às vésperas do início de mais um período eleitoral, a ministra desejou que, "cada vez mais a democracia prevaleça no Brasil e seja construída com força por todos nós, como é da responsabilidade de todos os brasileiros e, muito mais nós, servidores públicos".

Dos 11 ministros que compõem a Corte, apenas o decano, Celso de Mello, não estava presente na sessão no momento do discurso..

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos