A Energisa anunciou obras de adequação no sistema de distribuição de energia elétrica no anel viário que vão eliminar os constantes problemas de rompimentos da rede, inclusive na Rua Rio Grande do Sul, que têm causado transtornos aos moradores.

A informação partiu do coordenador de Projeto e Cadastro da Energisa Mato Groso do Sul, Héber Henrique Selvo do Nascimento, por meio de um ofício encaminhado ao presidente da Câmara Municipal, vereador Roberto Façanha que, em abril, solicitou providências em relação a este problema.

Matéria continua após a publicidade

Na época, Façanha solicitou à empresa, por meio de requerimento, a elevação da rede distribuidora, atendendo inclusive um pedido feito por moradores que reclamaram dos constantes rompimentos de cabos de energia, causando desabastecimento na região e até mesmo danificando postes e padrões existentes no interior das residências.

Acontece que a rede elétrica da região é baixa e na via, que faz parte do anel viário, é comum o tráfego de caminhões pesados que acabam se enroscando e arrebentando fios, além de arrastar postes e padrões de energia domiciliares.

Diante disso, o vereador solicitou a execução de serviços no sentido de elevar a fiação em todas as vias urbanas que fazem parte do anel viário, como forma de colocar um ponto final nesse problema que acontece desde a implantação do anel.

Matéria continua após a publicidade

“O problema é antigo e precisa ser corrigido. Não houve uma atenção especial em relação à rede de energia, a partir do momento em que o anel foi implantado na cidade, cortando vias urbanas onde predominam imóveis residenciais. Como a rede foi projetada para região residencial, as carretas passam e acabam rompendo os cabos e até mesmo arrastando postes e os padrões de energia domiciliares, causando prejuízos para os moradores”, explicou em seu requerimento.

Diante do problema, a empresa realizou estudos das condições técnicas e comerciais na região, concluindo que é preciso execução de obras de adequação do sistema. No ofício, a Energisa informou que serão implantados 778 metros de rede de baixa tensão, substituição de cinco postes de concreto e implantação de outros 22 postes de concreto e suas devidas estruturas, e que os serviços estarão concluídos no segundo semestre de 2019.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos