O deputado estadual, Evander Vendramini (PP), anunciou que vai disputar o comando regional do partido, em chapa contra o ex-prefeito Alcides Bernal (PP). Ele está mobilizando outras lideranças para assumir a legenda pelos próximos dois anos. A eleição será marcada ainda neste mês de agosto.



Vendramini disse que seu grupo busca “renovação” dentro do partido e tem a intenção de planejar a legenda para as eleições de 2020, lançando os candidatos a prefeito e vereadores em diferentes municípios. Até o ano passado era vereador de Corumbá, cidade que fica a 419 km de Campo Grande. Também tinha concorrido ao governo estadual em 2014.

Matéria continua após a publicidade

Desde o começo do ano, tanto Evander, como outras lideranças, entre eles o vereador Valdir Gomes (PP), fizeram críticas a gestão de Bernal, a frente do partido, principalmente na organização da legenda para os próximos anos. Eles chegaram a acionar a direção nacional, em busca de providências e até intervenção no Estado.
Ele entende que a direção (nacional) vai nomear uma comissão provisória para comandar o partido, já que seu mandato (presidente regional) termina no dia 11 de agosto. “Acredito que nomearão o deputado estadual Evander Vendramini (PP). Eu não vou concorrer”, disse Bernal ao Campo Grande News.

Alcides Bernal (PP) alega que não vai disputar novo mandato no partido (Foto: Arquivo)Clique na imagem para ampliar

Disputa – O prefeito Alcides Bernal (PP) afirma que não vai concorrer ao pleito, e que já acionou a direção nacional do PP, para organizar a definir a data da convenção, mas que não teve “autorização” para dar prosseguimento ao processo.

Matéria continua após a publicidade

No dia 17 de junho, Bernal anunciou que iria pedir licença do cargo de presidente (regional) e repassar a função para Vendramini. A justificativa é que o grupo de oposição tinha ido até Brasília “pedir sua saída”, por isto preferia deixar o comando e repassá-lo a este grupo.

Entretanto o ex-prefeito não repassou o “bastão” como havia prometido e permanece no cargo de presidente, mas garante que não tentar mais um mandato à frente do PP. Já os adversários alegam que vão esperar a abertura da convenção, para confirmarem se haverá ou não disputa.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos