Rita de Kassia Ledesma Ferreira, de 25 anos, foi condenada pela justiça, a 46 anos e 9 meses de prisão pela morte e ocultação de cadáver da mãe dela, Marilene Ledesma Ferreira de 53 anos, e do padrasto Paulo Mariano Pinto de 58 anos, mortos em Corumbá no mês de novembro de 2017. O namorado e cumplíce da jovem, Diego Antonio da Silva, teve pena pena fixada em 46 anos e 5 meses pelos mesmos crime.

Matéria continua após a publicidade

O caso que chocou pela brutalidade veio à tona depois de a família do casal desconfiar do desaparecimento da vítimas, que não eram vistos há 15 dias. No dia 24 de novembro de 2017, o cunhado de Paulo foi até a casa em que os dois moravam e  flagrou o imóvel com a porta arrombada e  o local revirado. Ele observou que havia um baldrame de tijolo no local com areia fina, sinalizando que algo poderia ter sido concretado no local.

Ao revirar o espaço, testemunhas encontraram pedaços de madeira de guarda-roupa e, ao puxarem com uma alavanca, encontraram um edredom sujo de sangue. Os corpos das vítimas estavam enterrados na varanda da casa.

Quando os corpos foram localizados, Rita e Diego não foram encontrados em Corumbá. Após investigações, a polícia descobriu que o casal havia fugido para Campo Grande e que antes disso, penhorou eletrodomésticos da casa das vítimas por R$ 1,2 mil, dinheiro que foi usado na fuga de Rita e o namorado.

Matéria continua após a publicidade

O Caso

O casal (vítimas) que estava desaparecido há cerca de 15 dias foram encontrados enterrados no quintal da residência onde moravam em Corumbá.

Na época, os familiares registraram boletim pelo desaparecimento de Paulo Mariano Pinto, 58 anos, e da esposa dele, Marilene Ledesma Ferreira, 53. O cunhado do homem foi até a casa, arrombou a porta e encontrou a casa revirada e parte de terra remexida na varanda.

Equipes da polícia e perícia estiveram no local e confirmaram que os corpos estavam enterrados na varanda.

Vizinhos disseram que Marilene não aprovava o relacionamento da filha e já havia expulsado o rapaz da casa da família uma vez. Ainda conforme os vizinhos, no período em que o casal estava desaparecido, filha não demonstrou preocupação e penhorou bens como geladeira, fogão e freezer.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos