O rato é um pequeno mamífero capaz de provocar medo, até pânico, em muitas pessoas. Mas o que você faria se encontrasse o pequeno mamífero dentro do banheiro? E se esse "rato" fosse "gigante"? Mais precisamente uma capivara?

Foi o que aconteceu com a funcionária de uma lanchonete às margens da BR-153 em Bady Bassitt (SP) na tarde de terça-feira (13). Sandra Mara Ruffo, que trabalha pouco mais de um ano no local, foi usar o banheiro feminino quando deu de cara com a capivara no banheiro.

Matéria continua após a publicidade

A reação dela ao ver o "ratão" foi simplesmente sair correndo e gritando. "Sempre deixamos a porta do banheiro, que fica fora do comércio, fechada. Quando fui usar estava aberta. Vi a sombra e começou a rosnar. Foi quando saí gritando". 

A funcionária, de 34 anos, diz que chamou um dos donos da lanchonete, mas, segundo ela, também não estava seguro em ver o que tinha. "Ele só me disse: 'vai lá. É só um cachorro'. Certeza que estava com medo", brinca.

Ainda segundo a funcionária, o outro patrão foi chamado e foi ele quem entrou no banheiro, viu a capivara e acionou os bombeiros.

Matéria continua após a publicidade

A equipe de resgate foi até o local e levou a capivara, que estava ferida, até um centro veterinário de uma faculdade de São José do Rio Preto (SP).

'Parecia um lobisomem'

O medo de Sandra foi tão grande que ela chegou a cogitar ser algo mais "folclórico". "Achei até que fosse um lobisomem. Eu fiquei tão nervosa que saí chorando."

Uma equipe dos bombeiros conseguiu retirar o animal do banheiro com uma gaiola. Como estava com alguns ferimentos, a capivara foi levada para o hospital veterinário da faculdade de Rio Preto.

Segundo Sandra, o animal continuava na unidade veterinária nesta quarta-feira (14). 

A caixa da lanchonete conta que essa foi a primeira vez que isso aconteceu e espera muito que seja a última. "Eu já tinha visto um lagarto teiú e achei que era um jacaré. Também já vi uma cobra, mas sempre do lado de fora, no mato, perto da lanchonete. No banheiro foi a primeira vez."

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos