Em junho, foi autorizada ordem de serviço para nova etapa do recapeamento, totalizando 20 quadras e investimento de R$ 2 milhões. / Imagem: Divulgação

O maior programa de recomposição asfáltica do perímetro urbano em execução pelo Governo do Estado contempla o município de Ladário, no extremo Oeste, com investimentos de R$ 5 milhões.  Em nenhum outro governo a região pantaneira foi atendida com o volume de obras de infraestrutura urbana concluídas ou em execução pela atual gestão, que somam mais de R$ 25 milhões com sua extensão em Corumbá, cidade vizinha.

Praticamente toda o perímetro central da histórica Ladário recebe nova camada de pavimento asfáltico, com 70% das obras concluídas. Em junho, foi autorizada ordem de serviço para nova etapa do recapeamento, totalizando 20 quadras e investimento de R$ 2 milhões. Na época, a pedido das lideranças locais, foi também autorizado um aditivo de mais R$ 500 mil para cinco novas quadras, beneficiando parte da população que reside na região do beira-rio.

Matéria continua após a publicidade

A primeira etapa da restauração funcional, no valor de R$ 1,5 milhão, já concluída, foi realizada nas ruas Corumbá, do Couto, Comandante Souza Lobo, Marcílio Dias, Almirante Barroso e Almirante Tamandaré. Ao custo de R$ 416 mil, estão em execução obras de pavimentação e drenagem de águas pluviais em diversos bairros, com recursos do Fundersul, e um novo lote aguarda ordem de serviço, atendendo o setor 4 da cidade, no valor de R$ 572 mil.

Outras obras

Um dos maiores investimentos do Governo do Estado em Ladário soluciona um problema antigo dos moradores: a falta de água potável. Por meio da Sanesul, o município é atendido com obras de ampliação da rede de abastecimento de água e esgoto, no valor de R$ 9 milhões, incluindo a construção de uma ETA (Estação de Tratamento de Água) próxima ao Rio Paraguai. Está projetada a construção de um reservatório no bairro Nova Aliança, na parte alta.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos