Todos os anos possuem uma ou duas ocasiões em que o dia 13 cai numa sexta feira. Hoje, nesta sexta-feira 13, milhares de pessoas continuarão a viver suas vidas normalmente, já que tecnicamente, não possuem outra opção. Farão apostas, investirão dinheiro, tentarão um flerte e embarcarão em aviões como fariam em qualquer outro dia da semana, ou será que uma sexta feira 13 não é como qualquer outro dia? 

Assim para muitas pessoas, especialmente as que sofrem de friggatriskaidekafobia (pavor de sexta-feiras 13. Sim, isso existe), sair de casa já será um grande desafio. Friggatriskaidekafobia é o nome clínico para o medo irracional da sexta-feira 13, sendo friga o nome da deusa nórtica que deu origem ao nome pagão do dia da semana (Friday) e triskaidekafobia sendo "medo do número 13".

Matéria continua após a publicidade

A associação com a sexta-feira vem da Escandinávia e refere-se a Frigga, a deusa da fertilidade e do amor. Quando as tribos nórdicas e alemãs foram obrigadas a se converter ao cristianismo, a lenda transformou Frigga em bruxa, exilada no alto de uma montanha. Dizia-se que, para se vingar, ela se reunia todas as sextas-feiras com outras 11 bruxas e o demônio, num total de 13 entes, para rogar pragas sobre os humanos. / Imagem: Pinterest

O Mito da Sexta feira 13

De acordo com folcloristas, não existem registros do mito da sexta-feira 13 anteriores ao século XIX, sendo o documento mais antigo que fala do assunto  a biografia de Gioachino Rossini, escrita por Henry Sutherland Edwards, em 1869:

"Rossini estava cercado por todos os lados por amigos que o admiravam e dele gostavam muito; Por que sexta-feira 13 é mau agouro?"

Mas obviamente, um registro por escrito não implica que uma tradição forte e antiga existisse antes dele. Por causa disso existem muitas teorias que tentam explicar o porquê deste dia ser considerado uma fonte de má sorte.

A hipótese mais óbvia une a fome com a vontade de comer, afirmando que é de conhecimento geral que o número 13 é um símbolo do azar e que sexta-feira é um dia de azar, assim sexta-feira 13 apenas potencializa o poder que os dois elementos já trazem.

Na numerologia o número 12 é muito bem resolvido: temos 12 signos zodiacais, doze meses no ano, um relógio tem 12 horas, para cada metade do dia, foram 12 as tribos de Israel, 12 os apóstolos de Jesus, 12 os deuses do Olimpo, por essa lógica o número 13 seria o primeiro número a romper essa harmonia, sendo anti-natural até para os deuses.

Já sexta-feira era considerada um dia de azar pelo menos desde o século XIV, registrada no The Canterbury Tales, e muitos comerciantes e artesãos passaram a afirmar que sexta-feira era um péssimo dia para se viajar ou dar início a novas projetos, curiosamente sexta-feira foi o dia que os mulçumanos escolheram como seu dia de adoração. A cultura européia sempre teve o costume de usar as tradições religiosas daqueles que consideravam inimigos como símbolo de azar, torpeza e depravação, foi assim que o dia sagrado dos Judeus batizou o encontro de bruxas com o demônio - os Sabbaths - e que a cngregação de feiticeiros passou a ser designada sinagoga, o templo sagrado Judeu. Assim, talvez o fato da escolha mulçumana do dia, combinada com a tradição cristã de que Jesus foi crucificado em uma sexta-feira tenham contribuído com a fama do dia. Além disso desde o século XIX o termo "Sexta-Feira Negra" é associado com desastres, sejam financeiros ou de outra natureza.

Charles Panati, afirma que a superstição se deriva de um mito antigo, desta vez não cristão, mas nórtico:

"A origem desta superstição parece ser de um conto da mitologia Nórtica. 'Friday' recebeu seu nome de Frigga, a deusa do amor e da fertilidade. Quando as tribos nórticas e germânicas se converteram para o cristianismo, Frigga ganhou o status de Bruxa e criou-se a crença de que toda sexta-feira, a bruxa vingativa organizava um encontro com outras onze bruxa além do demônio - somando 13 elementos - onde planejavam eventos horríveis que aconteceriam na semana que se seguisse. Por muitos anos na Escandinávia, 'Fridya' era conhecido como "O Sabbath das Bruxas."

Já outra teoria tem a ver com a noite fatídica em que os Cavaleiros Templários foram traídos e aprisionados. Os homens do Rei Felipe receberam envelopes que não deveriam ser abertos até o amanhecer do dia 13 de outubro de 1307 - um sexta-feria - quando aberto o envelope continha ordens de prender todos os templários sob acusações de praticarem heresias e posteriormente foram queimados vivos, quando morria, o líder templário Jacques Demolay amaldiçoou os envolvidos na trama de debandar o grupo, e, para um maior efeito dramático, de fatos o rei, o papa e outros envolvidos de fato morreram.

Matéria continua após a publicidade

Nem só de mitos vive o azar

Se sexta-feira 13 fosse apenas uma lenda, como a dos discos voadores que vivem no interior do planeta, provavelmente seria uma curiosidade citada de vez em quando, mas seu poder de fato tem uma influência concreta no dia a dia das pessoas.

"Cerca de 21 milhões de pessoas sofrem da fobia de sexta-feira 13 só nos Estados Unidos", afirma Donald Dossey, cientista comportamentalista especializado no tratamento de fobias. "Eu tenho tratado de pacientes que sequer levantam da cama nas sexta-feiras 13". Graças a este medo ou a receios em uma escala menor, foi estimado que um valor entre U$800.000.000,00 e U$ 900.000.000,00 de dólares em negócios são perdidos todas sexta-feira 13, apenas em território norte-americano.

Mas deveriamos ter medo desta data? Em 1993 o British Medical Journal realizou um estudo sobre o trânsito dos dias em que a sexta-feira coincide com o 13º dia do mês. Eles descobriram que poucas pessoas deixam de sair de carro por conta do dia "azarado" mas cruzando os dados descobriram também que o número de internações hospitalares por causa de acidentes de trânsito realmente aumentam neste dia. Sem entrar no mérito das causas, os dados revelaram que o risco de internação hospitalar em conseqüência de um acidente de carro pode crescer, em uma sexta-feira 13, em até 52%.

Estes dados se referem apenas ao transporte terrestre. Mas é curioso notar que Marinheiros ingleses não gostam de zarpar seus navios à sexta-feira e que a Continental Airlines, assim como muitas utras companhias aéreas não possuem uma linha 13 em suas frotas.

Mas há males que vem para bens, como dizem os otimistas - ou conformistas. O Centro Holandês de Estatísticas de Seguros averiguou em 2008, que menos acidentes e registros de incêndios acontecem quando o décimo terceiro dia do mês cai em uma sexta-feira, do que nas outras sextas-feiras, isso acontece porque as pessoas tomam muito mais cuidados, temendo o azar, e reduzem as chances de acidentes, ou simplesmente não saem de casa. Assim, ao menos na Holanda, dirigir em uma sexta-feira 13 é um pouco mais seguro do que em qualquer outro dia ou outra sexta-feria do ano, ao contrário do que ocorre na Inglaterra.

Para algumas pessoas é um dia de sorte. Para outras um dia de azar. Existem ainda aqueles que demonstram indiferença, mas mesmo estes pensam duas vezes antes de apostar dinheiro ou subir em um avião numa Sexta-feira 13.

A matemática do Azar

Se considerarmos um período de 400 anos do nosso calendário Gregoriano, temos um conjunto de 146.097 dias (365x400 = 146.000 dias mais os 97 dias bissextos que aparecem a cada 4 anos). 146.097 dias divididos por 7 (dias em uma semana) totalizam 20.871 semanas, assim como 400 anos multiplicado por 12 totalizam 4.800 meses (cada ano tem 12 meses). Cada ciclo de 400 anos contém o mesmo padrão de dias da semana (e isso inclui o mesmo padrão de sextas-feiras 13), mas nenhum dia do mês, até o vigésimo oitavo, pode acorrer o mesmo número de vezes no mesmo dia da semana (já que o número de semanas, 4.800, não é divisível por 7, número de dias em uma semana). O curioso é que o décimo terceiro dia de um mês, tem uma chance um pouco maior de cair em uma sexta-feira do que em qualquer outro dia da semana. Na média há uma sexta feira 13 a cada 212.35 dias.

Montando uma tabela da distribuição do 13o dia nos 4.800 meses do nosso período temos:

Domingo, 687 ocorrências
Segunda-Feira, 685 ocorrências
Terça-Feira, 685 ocorrências
Quarta-Feira, 687 ocorrências
Quinta-Feira, 684 ocorrências
Sexta-Feira, 688 ocorrências
Sábado, 684 ocorrências
 

Mitologia do Azar

Para os cristãos Jesus Cristo ter sido crucificado em uma sexta-feira e na última ceia haviam 13 pessoas: ele + 12 apóstolos;

Existe uma crença nórtica que diz que sempre que 13 pessoas se sentam em uma mesa para comer, uma delas vai morrer; essa crença se deriva da lenda do banquete com 12 deuses. Loki, não foi chamado e armou uma briga que causou a morte do deus Balder;

Já que a páscoa Judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, de acordo com o calendário hebraico, Jesus Cristo provavelmente foi crucificado não apenas em uma sexta-feira mas no dia 13 também;

Em 13 de Dezembro de 1968, sexta-feira 13 o governo do Brasil decreta o AI-5 e institui a ditadura militar;

O pior incêndio de florestas na história da Austrália ocorreu em uma sexta-feira 13 de 1939, onde aproximadamente 20 mil quilômetros de terra foram queimados e 71 pessoas morreram;

A queda do avião que levava a equipe uruguaia de rúgbi nos Andes, que acabou adquirindo um gosto por carne humana, foi em uma sexta-feira 13 de 1972;

13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França. Os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia;

Curiosamente na Espanha, o dia de azar é quinta-feira, e não sexta, assim o "Jueves y trece" - literalmente quinta-feira e treze - é o dia temido.

O furação Charley devastou o sul da Florida em 13 de agosto de 2004;

O asteroide 99942 Apophis passará perto da terra, afetando os satélites de comunicação no dia 13 de Abril de 2029. 

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos