Fayth foi baleada no colo da mãe, Deziree. / Imagem: Reprodução / Facebook

Uma bebê de 10 meses está em estado crítico em Fresno, na Califórnia (EUA), após ter sido baleada nos braços da mãe no último domingo (23). O atirador era um homem que tinha sido rejeitado por Deziree Menagh, 18, a mãe da pequena Fayth Percy, durante uma festa.

As duas estavam no carro de um amigo de Deziree. Ela pediu para ir embora depois que os avanços de Marcos Echartea, 23, se tornaram quase violentos. Enquanto o amigo dava a volta no quarteirão, Echartea chegou correndo e disparou três vezes contra o carro.

Matéria continua após a publicidade

Uma das balas atingiu a pequena Fayth na cabeça e ela só não morreu na hora porque o impacto foi diminuído quando o tiro atravessou a janela do veículo. Ela foi socorrida no local por paramédicos e passou por cirurgia no hospital. Ainda não se sabe se o ferimento vai deixar sequelas.

Echartea foi preso e, segundo relatos da polícia de Fresno, não deu sinal algum de remorso. “Está bem claro que ele não tem nenhum respeito pela vida, nem mesmo a de um bebê”, disse o chefe da polícia de Fresno, Jerry Dyer, segundo a CNN. “Temos todos os motivos para acreditar que ele sabia que Fayth estava no veículo quando ele disparou três tiros.”

Matéria continua após a publicidade

Ficha criminal
Essa nem mesmo seria a primeira vez que o acusado fez algo parecido. Ele tinha um mandado de prisão em aberto por ter dado um tiro dentro da casa do atual namorado de uma ex-namorada dele em 27 de maio. Na ocasião, a bala atingiu a parede do imóvel, a cerca de 30 cm da cabeça do filho de uma das vítimas.

Publicidade

Fechar anúncio

O acusado será indiciado por tripla tentativa de homicídio, além de crimes adicionais, como disparo ilegal de arma de fogo, violência contra criança, entre outros.

Como aconteceu

Echartea e Deziree tinham trocado mensagens por meio de um aplicativo cerca de uma semana antes da festa. No domingo, ele tentou pegar na mão da moça e ela se afastou. Foi para junto de amigos e familiares e avisou do assédio.

Ela então decidiu pegar a filha, que estava dormindo, e ir embora. Quando estava saindo da casa, o acusado ainda tentou fazer com que ela se sentasse em seu colo. Deziree se afastou e foi para o carro de seu amigo.

O motorista dirigiu por um quarteirão e fez um retorno para deixar as duas em casa. Foi quando Echartea chegou correndo e atirou.


Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos