No domingo (24), por volta das 19 horas a PM foi acionada para atender uma denúncia de cárcere privado e violência doméstica no bairro Nova Corumbá.

De acordo com informações da filha da vítima, relatou que desde às 19h sua mãe (vítima-33 anos), foi mantida presa em casa pelo marido. Ainda segundo a filha, a vítima mandou uma mensagem de voz pedindo socorro, pois além de ser privada de sair de casa estava sofrendo agressões físicas.

Matéria continua após a publicidade

Os policiais então, chamaram pelo suposto autor (46), por diversas vezes e Após várias tentativas de conversas com o autor, policiais observaram que um homem olhou pela vidraça da porta principal e logo retornou para o interior da casa. Ainda pelo lado externo, foi possível ouvir o indivíduo ordenar para a vítima que ela não iria sair.

O agressor (46 anos), após muita insistência, saiu para conversar com a guarnição com uma criança no colo. De imediato, foi solicitado para que o mesmo abrisse o portão para a equipe entrar, porém inicialmente ofereceu resistência e, advertido sobre o estado de flagrância, resolveu deixar os policiais entrarem.

O autor encontrava-se visivelmente embriagado e com certa agressividade com a equipe. Com a situação controlada a vítima logo saiu do interior da casa, e relatou à guarnição que por volta das 18 horas ambos iniciaram uma discussão e que em determinado momento, por ciúmes, o autor deu-lhe um soco na boca, puxou seu cabelo, a derrubou no chão e bateu com o celular em seu rosto, além de agressões verbais e psicológicas.

Matéria continua após a publicidade

Segundo a vítima, as agressões ocorrem acerca de um ano e que tem medo de ser morta pelo autor. Ainda segundo a vítima, no momento em que percebeu a presença da equipe policial, ele a ameaçou dizendo que caso ele saísse dali preso, quando saísse da prisão ela iria parar em um caixão.

O agressor recebeu voz de prisão e foi encaminhado até a primeira delegacia de polícia para providências cabíveis.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos