À meia-noite do dia quatro de novembro, um domingo, os brasileiros devem adiantar os relógios em uma hora porque começa o horário de verão de 2018.

O novo horário durará por cerca de três meses, até o dia 16 de fevereiro do ano que vem, o terceiro sábado do mês.

Matéria continua após a publicidade

Tradicionalmente, a mudança acontece em outubro. No final do ano passado, o presidente Michel Temer (MDB) assinou um decreto para reduzir o período do horário de verão neste ano, a fim de evitar conflitos com as urnas.

Desde 1985, o governo utiliza a ferramenta para que se possa aproveitar mais a luz do sol e, como consequência, fazer economias de energia elétrica.

Estados

Matéria continua após a publicidade

Neste ano, municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Distrito Federal adiantam em uma hora o relógio.

O leste do Amazonas, Roraima e Rondônia deixam o relógio atrasado em duas horas em relação a Brasília. Já parte oeste do Amazonas e Acre ficarão três horas atrasados.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos