O Ministério da Educação (MEC) lançou nesta segunda-feira(25) o lançamento do aplicativo de celular em que será possível emitir a carteirinha estudantil digital. O ID Estudantil é gratuito e garante ao aluno o direito ao benefício de meia entrada em shows, teatro e outros eventos culturais.

Os estudantes que tiverem sido cadastrados pela sua instituição de ensino já podem acessar o aplicativo, disponível nas lojas Google Play e App Store. Segundo o MEC, 600 mil alunos já estão habilitados.

Matéria continua após a publicidade

“Esperamos gerar um ganho para enorme para a sociedade. Se todos os estudantes do Brasil fizessem a carteirinha como é feita atualmente seria um valor bem superior a R$ 1 bilhão, podendo chegar a R$ 2 bilhões, e o custo que vai ser arcado pelo MEC cai para R$ 12 milhões se o mesmo contingente fizer. Isso é sair de R$ 35 o custo que o aluno tem que pagar para R$ 0,15”, disse o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O ministro ressaltou que quem preferir manter o modelo atual da carteirinha poderá continuar emitindo o documento através das entidades estudantis como a UNE (União Nacional dos Estudantes), a Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e a ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos), mas precisará ter um cadastro no SEB. O documento é a principal fonte de renda dessas organizações, que cobram cerca de R$ 35 por sua expedição. O modelo digital será gratuito.

Matéria continua após a publicidade

Sobre a proteção de dados para alunos menores de idade, o MEC criou um sistema onde o aluno precisa da autorização de um responsável legal, que deverá instalar o aplicativo em seu celular e fazer um cadastro confirmando os dados do menor que serão enviados pelo SEB (Sistema de Educação Brasileiro).

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos