Aluna de uma autoescola localizada no Centro de Campo Grande procurou a polícia na última terça-feira (3) para registrar denúncia de assédio sexual contra o instrutor de direção, um homem de 34 anos. Os abusos teriam acontecido durante aula prática e esta não seria a primeira vez que o autor importunava clientes da unidade.

À polícia, a vítima de 20 anos contou que o autor passava a mão em sua perna todas as vezes em que era preciso virar o carro. Nervosa, a jovem contou que não conseguiu ter reação, nem mesmo para mandar que o homem parasse. Em seguida, a vítima notou que o instrutor passou a se tocar enquanto olhava para ela.

Matéria continua após a publicidade

Na sequência do trajeto, o suspeito teria olhado para os seios da jovem, já que um dos botões da camiseta usada por ela estava aberto. Incomodada, a vítima fechou a blusa totalmente.

De volta à autoescola, a jovem procurou a secretária da unidade questionando se poderia ter acesso às gravações da aula e contou o que havia acontecido. Em depoimento, a vítima afirmou que foi comunicada de que outra aluna já teria reclamado do mesmo instrutor pelo mesmo motivo.

Em resposta, a autoescola informou que o professor foi afastado temporariamente até que o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) disponibilize as imagens da aula em que o assédio teria sido cometido. Caso a denúncia se comprove o instrutor pode perder a credencial que o autoriza dar aulas e ser demitido por justa causa.

Matéria continua após a publicidade

No entanto, a empresa não confirmou a informação de que já recebeu denúncias anteriores do mesmo suspeito.

O caso foi registrado como importunação ofensiva ao pudor e é investigado pela Polícia Civil.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos