A introdução do Jiu-Jitsu Brasileiro nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Corumbá está sendo pretendida pelo vereador Chicão Vianna como proposta pedagógica para promover o desenvolvimento dos alunos. A sugestão foi feita por meio de um Projeto de Lei apresentado ontem, terça-feira, 27, durante sessão da Câmara.

A proposição do vereador prevê que o ensino do Jiu-Jitsu deva ser integrado à proposta pedagógica da escola, de forma a promover o desenvolvimento dos alunos. Para isso, as escolas da Reme poderão celebrar parcerias com pessoas físicas, associações, ligas e federações, ou mesmo outras entidades que representem e congreguem profissionais da área, para ministrar aulas na rede.

Matéria continua após a publicidade

Chicão justifica afirmando que essa modalidade esportiva é bastante educativa e extremamente popular na cidade, estando entre as mais praticadas juntamente com o futebol, e que chegou a esse patamar mesmo sem ser esporte olímpico.

“Não é por acaso a grande adesão a esse esporte que tem crescido exponencialmente nos últimos anos em todo o mundo. Isso ocorre por ser uma arte marcial extremamente completa, que atende às necessidades de todas as pessoas, independente de faixa etária, tipo físico ou classe social”, comenta.

Reforça afirmando que se trata de uma modalidade que pode ser praticada por jovens e crianças de forma lúdica, por jovens atletas que pretendem se profissionalizar, por aqueles que buscam perda de peso e condicionamento físico, entre outros. É muito procurada também por pais de crianças excluídas, que sofrem bullying e não sabem se defender, bem como por pais de crianças mais ansiosas e agressivas, para que seus filhos aprendam o equilíbrio, a paciência, o respeito e a disciplina das artes marciais.

Matéria continua após a publicidade

Chicão cita ainda que a prática do Jiu-Jitsu gera um efeito muito positivo na formação e na conduta de uma criança e de um jovem em desenvolvimento, o que “será um grande serviço prestado aos nossos estudantes da rede pública municipal e à população corumbaense”, concluiu.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos