Material apreendido pelo Justiça Eleitoral em Mundo Novo MS / Imagem: MP / Divulgação

O Juiz eleitoral Guilherme Henrique Berto de Almada, determinou nesta sexta-feira (28) a apreensão de materiais de campanha com o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato a presidente, em Mundo Novo, a 462 km de Campo Grande.

O magistrado acatou representação do Ministério Público (MP), que informou o recebimento de denúncia apontando que os candidatos a deputado Alisson Thiesen Biazussi (PT) e Vander Loubet (PT), ao Senado, Zeca do PT e Mario Cesar Fonseca da Silva (PCdoB), e ao governo do estado, Humberto Amaducci (PT), estavam entregando "santinhos" em 4 cidades da região sul do estado com o nome de Lula como candidato à Presidência.

Matéria continua após a publicidade

De acordo com a Justiça, foram apreendidas 10 caixas contendo "santinhos", além de banners e uma placa.

O diretório estadual do PT disse que o material apreendido foi produzido antes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitar a candidatura de Lula no dia 31 de agosto, e que vai comprovar isso com as datas das notas fiscas que foram emitidas pelas gráficas. O candidato Mário Cesar Fonseca da Silva informou que não sabia da apreensão, que não esteve em Mundo Novo e que "acha estranha tantas apreensões" no mesmo dia em outras partes do país.

Nessa sexta-feira (28) também foram apreendidos materiais com o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à Presidência em outros três estados: Piauí, Pernambuco e Minas Gerais.

Matéria continua após a publicidade

No Piauí, a Polícia Federal de Parnaíba recolheu o material após uma denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral. Foram sete mandados de busca e apreensão cumpridos nas sedes de partidos, comitês de campanha do PT e gráficas.

Em Pernambuco, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) autorizou que fossem apreendidos materiais com o nome de Lula em endereços ligados aos diretórios estaduais do PT e do PSB. A liminar atendeu a um pedido feito pela campanha do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL).

 

Em Uberlândia (MG), também foram recolhidos materiais de candidatos filiados ao Partido dos Trabalhadores.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos