Campo Grande registrou quatro homicídios entre a noite de quarta-feira (17) e a madrugada desta quinta (18). Em apenas oito horas, a cidade foi palco de quatro assassinatos em regiões diferentes, indo da periferia à parte nobre da Capital. As vítimas foram mortas a tiros e facadas.

Na noite de quarta (17), Claudinei Seixas de 26 anos foi executado a tiros, no cruzamento da Avenida Coronel Antonino com a Presidente Castelo Branco, no bairro Coronel Antonino. Claudinei transitava a pé, quando o ocupante de uma Parati, de cor branca, efetuou ao menos quatro tiros contra ele. Ele foi atingido no rosto, ombro e tórax.

Matéria continua após a publicidade

Já por volta da 00:18 desta quinta (18), o empresário Marcel Costa Hernandes Colombo, de 31 anos, foi executado a tiros em uma cachaçaria localizada na Avenida Fernando Correa da Costa. Ele foi atingido por tiros nas costas, de um atirado que fugiu em seguida. Marcel foi preso no ano passado em uma operação da PF (Polícia Federal), durante a Operação Harpócrates, contra crime de descaminho e possível lavagem de dinheiro.

Ainda durante a madrugada um homem de 48 anos, que ainda não foi identificado, foi morto a tiros no Jardim Panorama. Não há informações de como o crime teria ocorrido.

E por volta das 6 horas da manhã desta quinta (18), o corpo de um homem foi encontrado por um vizinho que saia para trabalhar. O homem de cerca de 40 anos, estava caído no quintal do seu barraco, no Vivendas do Parque. Ele teria marcas de facadas pelo corpo.

Matéria continua após a publicidade

No caso do empresário Marcel, imagens de câmeras de segurança devem ajudar a polícia a identificar o autor dos disparos. Nos outros assassinatos, não há informações se existem imagens que possam ajudar a polícia a encontrar os autores.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos