Um arquivo com mais de 773 milhões de senhas e logins de e-mails foi descoberto sob posse de criminosos virtuais nesta quinta-feira (17). O especialista em cybersegurança Troy Hunt relatou o vazamento em post no seu blog pessoal, e estima que o arquivo de 87 GB contém cerca de 21 milhões de códigos exclusivos e um bilhão de combinações de e-mails e senhas.

De acordo com os números, esse ataque supera o sofrido pelo Yahooem 2016, tornando-se o maior roubo de dados da história. O arquivo foi encontrado após ser hospedado por um breve período no site Mega, e reúne credenciais de diferentes vazamentos e de diversas ações hackers. Não se sabe quem está por trás da elaboração do banco de senhas de terceiros. Possíveis vítimas podem conferir se foram afetadas pelo ataque informando o endereço de e-mail no site Have I Been Pwned.

Matéria continua após a publicidade

A pasta com o arquivo ficou brevemente hospedada no Mega, famoso serviço de armazenamento na nuvem, e agora circula por populares fóruns utilizados por hackers. Nomeada como Collection #1, os dados não apresentam uma sequência lógica que caracteriza os ataques. “Parece apenas um compilado completamente aleatório de sites com o intuito de maximizar o número de credenciais de acesso disponíveis para os hackers”, explicou Troy Hunt ao site Wired.

O arquivo é composto com informações roubadas em diversas ações criminosas realizadas separadamente. Não foi possível indentificar a fonte da atividade hacker, mas Hunt afirmou ao Wired que o arquivo agrega mais de 2 mil bancos de dados vazados anteriormente. Mesmo tendo dados de outros ataques, o arquivo traz mais de 140 milhões de endereços que não constavam ainda como vazados.

A informação indica que muitos ataques não foram identificados, sejam eles de pequena ou grandes proporções. O backup criminoso resultou em uma coleção gigantesca com mais de um bilhão de combinações de e-mails e senha e 21 milhões de senhas exclusivas. O número supera o ataque sofrido pelo Yahoo, quando 500 milhões de dados foram roubados, de maneira que esse pode ser o maior roubo de dados da história.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos