O mecânico Cleberson Alexandre Marques, de 33 anos, morreu após se envolver em um acidente por volta das 23h (de MS) dessa quinta-feira (28), da BR-262, altura do km 300. Segundo testemunhas, ele invadiu a pista contrária e bateu de frente com uma carreta. A passageira do carro, Gabrielle Aparecida Bento, de 20 anos, ficou presa às ferragens, porém, foi retirada e levada ao hospital de Ribas do Rio Pardo, a 84 km de Campo Grande. Ele teve alta após algumas horas.

De acordo com a polícia, equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram os primeiros a chegar. Foi necessário usar o desencarcerador, já que o corpo da vítima ficou preso às ferragens. Ainda conforme a polícia, o carro ficou totalmente destruído por conta do impacto e também foram identificadas marcas de frenagem da carreta.

Matéria continua após a publicidade

Em depoimento, o motorista da carreta, de 29 anos, conta que estava trafegando sentido Campo Grande - Ribas do Rio Pardo, quando, no sentido contrário, o motorista invadiu a pista e houve a colisão frontal. O motorista sofreu apenas ferimentos leve.

“Ele estava vindo para Campo Grande após entrevista de emprego e minha irmã já estava lá em Ribas do Rio Pardo, quando decidiu pegar uma carona. Eles saíram e, pouco tempo depois, ele deu uma cochilada e entrou na frente do carreteiro. Acho que ele ainda tentou desviar, mas, não teve jeito. As pessoas que chegaram antes tiraram a minha irmã de lá e a levaram para o hospital. O Cleberson, infelizmente, faleceu na hora. Minha irmã ainda está em estado de choque, foi uma milagre ela ter sobrevivido”, falou emocionado Everton Luis Bento, de 33 anos.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos