Menino precisa de novo fígado após dose errada de paracetamol pra febre / Imagem: G1

Um menino de apenas dois anos está hospitalizado e aguardando um transplante de fígado. Tudo isso por causa de um erro muito comum de seus pais. Ocorre que o pequeno estava com febre e seus pais decidiram lhe dar paracetamol para baixar a febre.

Matéria continua após a publicidade

Contudo, os pais de Phu Tho no Vietnã acabaram dando uma quantidade maior do medicamento do que o recomendado para crianças de dois anos. Durante quatro dias eles deram quatro doses de 500 miligramas de paracetamol para o filho.

Esta grande quantidade acabou fazendo com o pequeno sofresse overdose de paracetamol. Quando os pais o levaram para o hospital, ele já estava com um quadro de acidose metabólica aguda, que é o excesso de acidez no sangue, como consequência desta overdose.
No hospital, os médicos iniciaram uma série de tratamentos de emergência, mas após duas horas o pequeno começou a dar sinais de que seu fígado estava falhando. Agora, ele está hospitalizado e precisa de um transplante de fígado para sobreviver.

O médico que está atendendo a criança, Dr Phan Hong Sang, relatou que no ano passado um evento similar aconteceu. A criança sofreu uma overdose de paracetamol, mas aquele caso foi ainda mais trágico porque a o pequeno faleceu.

Matéria continua após a publicidade

Por causa disso, o médico quer alertar outros pais e mães. “Tomar uma quantidade maior de paracetamol do que o recomendado pode ter consequências muito graves. Por isso, nós recomendamos que os pais conversem com o médico sobre qual remédio dar e qual a dose correta diante de uma febre do seu filho. Não mediquem seus filhos por conta própria”, afirmou o médico ao portal australiano Kidspot.

Uma vez que você souber qual é a dose certa para seu filho, a melhor maneira de não errar as quantidades em medicamentos líquidos é oferecê-los aos pequenos usando uma sering. Assim você consegue maior precisão na dose do remédio.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos