O ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (Progressistas), teve o recurso negado pelo Supremo Tribunal Federal através do Ministro Roberto Barroso.

Bernal recorreu sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o deixou inelegível em outubro do ano passado. Na época, conforme a ação, o argumento se baseava no fato do progressista ter sido cassado pela Câmara Municipal em 2014.

Matéria continua após a publicidade

Deste modo, sendo “ficha-suja”, Bernal infringia a lei complementar 64/90, que dispõe dos chefes do poder executivo que perderam seus cargos por infringência à Constituição.

No último sábado (16), o STF divulgou a negativa do recurso extraordinário que não suspende os efeitos da ação sobre o ex-prefeito e mantém Bernal ainda bem longe do sonho de uma cadeira no Congresso Nacional.

Matéria continua após a publicidade

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos