O distrito de Albuquerque, localizado há 104,6 KM de Corumbá, ficou 30 horas sob apagão geral nesta semana. A queda de energia ocorreu no último dia de abril, e só retornou, conforme moradores, no final da tarde do dia 01 de maio, ainda com restrições em alguns pontos.

A região de Albuquerque é um povoado formado por um conjunto de residências, hotéis, pousadas, ranchos particulares divididos em pequenos lotes ou até sítios espalhados ao longo da orla do Rio Paraguai, especialmente na baía de Albuquerque.

Matéria continua após a publicidade

Segundo os moradores, a situação de quedas de energia é constante e eles estão cansados de ligarem para a concessionária responsável pelo fornecimento de energia, a empresa Energisa, e não receberem um retorno efetivo.

O problema vem causando graves consequências para os moradores da região, como a perda de alimentos, sobretudo nas escolas onde as merendas das crianças estão perecendo. As atividades nos ranchos e pousadas também estão sendo prejudicadas, ferindo o sustento econômico das famílias locais.

Além dos danos financeiros, há danos em relação à saúde uma vez que, neste período de calor e umidade, a falta de energia se torna um caos para as famílias lidarem com a infestação de pernilongos.

Matéria continua após a publicidade

Em março de 2018, a Energisa foi notificada pela Agência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Corumbá (Procon) com relação às constantes reclamações de queda e falta de energia elétrica em alguns pontos da cidade e também quanto à demora para restabelecimento da energia nestes locais.

Todavia, a notificação não foi efetiva e a empresa continua sendo alvo de inúmeras reclamações, tanto pelos moradores da área urbana quanto da área rural.

Segundo a dona Maria Aparecida Campos (55), diretora-financeira da Associação de Moradores do Distrito de Albuquerque, a situação na região rural de Corumbá é de um profundo descaso e que falta visibilidade do Poder Público sobre a população rural.

“Ficamos mais trinta de horas sem energia, e houve muitas perdas aos moradores daqui. Infelizmente, somos isolados pela distância, e por isso temos dificuldade em termos visibilidade da mídia e, consequentemente, do Poder Público. A situação das estradas é lamentável, a falta de água ou a distribuição de água de má qualidade, a precariedade das escolas, tudo isso vai somando e dificultando o cotidiano dos moradores de Albuquerque. Ontem (01), o responsável da empresa Energisa disse que somente eu fico ligando para a empresa, como se estivesse perturbando ou inventando as coisas, e não é verdade. Ontem, poderíamos mostrar os freezers cheios de comida estragando e eletrodomésticos danificados. O prejuízo é todo nosso. Nós precisamos ser amparados, temos direitos e eles devem ser cumpridos”.

A empresa Energisa ainda não se manifestou sobre o caso.

Na sexta-feira (03), durante coletiva com a imprensa local, o deputado estadual Evander (Progressistas) assegurou estar em Albuquerque neste final de semana para avaliar a situação da comunidade local. O deputado disse ainda que os problemas com a empresa Energisa serão cobrados na Câmara Estadual.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos