O preço da gasolina já começou a sair com a alta de 4% nos pedidos feitos pelos postos de combustíveis em Campo Grande. Isso quer dizer que os motoristas continuam abastecendo com os valores atuais somente enquanto durarem os estoques e já podem esperar aumento nos próximos dias.

Edson Lazaroto, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul (Sinpetro), afirma que esses reajustes da Petrobras são ruins para o setor.

Matéria continua após a publicidade

“Afeta a planilha de despesas pessoais do consumidor, que passa a abastecer menos. Portanto, menos volume de vendas que leva à queda na margem de lucro do posto”, disse ao Correio do Estado.

Questionado se a alta pode fazer com que o etanol passe a compensar, Lazaroto explica que depende dos preços em cada unidade de revenda, mas basicamente o combustível à base de cana-de-açúcar só vale a pena se for 70% mais em conta em relação à gasolina.

Matéria continua após a publicidade

O Sinpetro não estima qual impacto no bolso dos consumidores, já que “depende de cada empresario,por termos um mercado de livre concorrência”.

ACRÉSCIMO

Pela segunda vez em uma semana a Petrobras aumentou o preço da gasolina nas refinarias. A elevação foi de aproximadamente 4% e teria sido feita por conta da valorização do dólar em relação ao real.

O novo aumento fez o combustível atingir a marca de cerca de R$ 1,91 por litro nas refinarias. Já o diesel se manteve estável.

Apesar do aumento, o repasse dessa elevação de valores nas refinarias aos consumidores depende de alguns fatores, como impostos, margens de revendedoras e distribuidoras e misturas de biocombustíveis.

Dê sua opinião, comente esta matéria!

ATENÇÃO: Os comentários desta matéria são gerenciados pelo Facebook - que posta, agrega os comentários e os exibe nesta página. Este site não se responsabiliza por qualquer comentário indevido, feito à qualquer pessoa ou instituição - sendo cada comentário, de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e as denúncias deverão ser encaminhadas diretamente ao Facebook.

Já leu?

Leia nossos Artigos